Nas pontes estreitas do Matiel os acidentes e congestionamentos são constantes, sendo um obstáculo para o desenvolvimento da região - Arquivo/FN

Foi adiada para a próxima quarta-feira, dia 18, às 14h, na sede do Daer, em Porto Alegre, a reunião em que deve ser anunciado o local aonde deve ser construída a nova ponte sobre o rio Caí, na divisa entre São Sebastião do Caí com Pareci Novo e Harmonia. Durante a reunião do último dia 21 de agosto, os prefeitos e lideranças cobraram do Daer uma definição como alternativa para as três pontes estreitas do Matiel, onde só passa um veículo de cada vez, sendo local de constantes congestionamentos e acidentes, além de estarem em condições precárias e com limitação de peso.

Conforme o prefeito de Pareci Novo e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Caí (AMVARC), já estão garantidos R$ 500 mil para a elaboração do projeto, através de emenda do deputado federal Pedro Westphalen. Mas, segundo Oregino, é preciso convênio entre a Prefeitura do Caí e Daer. Oregino lamenta que o Daer alegou só ter um funcionário e por isso não tem condições técnicas para definir o local. “O levantamento já foi feito anos atrás”, lembra, esperando que seja logo definido para os municípios buscarem recursos. “Tem que definir o local mais apropriado, que tire o trânsito do centro do Caí”, destaca.

Mesmo com a construção da nova ponte, as três antigas estreitas do Matiel devem ser mantidas. Sobre o local para a construção, algumas opções estão sendo estudadas ligando a RS 124 com a RS 122. Uma delas seria entre a localidade de Matiel, perto da Sociedade, até os bairros Navegantes e Quilombo, ligando com a Avenida Bruno Cassel (antigo traçado da RS 122). Outra seria entre Harmonia, na altura do Morro Peixoto, e o bairro Rio Branco, do Caí. “Tem que ver o que é mais viável”, ressalta Oregino. A estimativa anterior, para a construção da nova ponte, girava entre 5 e 7 milhões de reais. Além da ponte, serão necessários os acessos. Oregino acredita que poderão ser buscados recursos através de emendas parlamentares e também estão sendo mantidos contatos com a EGR. Além de resolver o problema da travessia e desviar o trânsito do centro do Caí, a nova ponte deverá diminuir a distância de cidades como Montenegro em cerca de 3 quilômetros, facilitando a integração entre os municípios da região.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here