Imagem ilustrativa/internet

Na tarde de hoje, segunda-feira, acontecem duas ações importantes no que diz respeito ao combate da pandemia do coronavírus no Estado. Para as 15 horas está marcada uma reunião online entre o Governo do Estado e representantes da Famurs e das 27 associações regionais de municípios para definir medidas visando conter o contágio, já que houve um grande crescimento dos casos e internações nos últimos dias.

Famurs e presidentes de associações regionais participam de reunião com o Governo hoje
– Crédito: Famurs

Para o presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Maneco Hassen, em entrevista hoje para a Rádio América, esse é o pior momento da pandemia no Estado. Ele entende que devem ser adotadas medidas coletivas e lembra que a Famurs já tem se manifestado cobrando uma maior fiscalização do Governo, através da participação de forças de segurança. Maneco acredita que grande parte da propagação do vírus acontece fora do horário de serviço, em finais de semana, durante festas e aglomerações. Entende que podem ser adotadas restrições quanto a horários em espaços públicos. Em Porto Alegre, por exemplo, um decreto da Prefeitura proíbe a partir desta segunda-feira a realização de eventos sociais, como festas de casamentos e aniversários, além de determinar o distanciamento de dois metros entre pessoas em parques, praças e espaços abertos ao público.

Na última sexta-feira, durante a divulgação do mapa preliminar para esta semana, do sistema de distanciamento controlado, colocando as 21 regiões covid do Estado em bandeira vermelha, de risco médio, o governador Eduardo Leite já alertava que o Rio Grande do Sul está passando pelo momento mais crítico desde o início da pandemia.

O gabinete de crise do Governo do Estado analisa onze pedidos de reconsideração no modelo de distanciamento controlado. Mesmo com todos os municípios do Vale do Caí estejam em bandeira vermelha, podem seguir com protocolos de laranja os que adotaram a cogestão e que não tiveram mortes ou internações nos últimos 14 dias. Mesmo assim é importante o alerta devido ao aumento dos casos de coronavírus e internações em todo o Estado, devendo a população redobrar os cuidados com a prevenção.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here