Crédito: Facebook/Reprodução

A batalha pela saúde de Lívia Teles teve mais um capítulo importantíssimo e feliz. Ontem, quarta-feira, os pais da pequena, Anderson e Luana Teles, anunciaram que uma liminar concedida pela Justiça Federal determinou que o governo complemente o valor necessário para que a filha possa realizar o tratamento contra a Atrofia Muscular Espinhal (AME).

O drama da família de Teutônia causou grande comoção e mobilização regional. Uma corrida contra o tempo envolveu um grande contingente de voluntários, inclusive no Vale do Caí, para garantir os R$ 9 milhões que eram previstos, inicialmente, para o pagamento do procedimento, que somente é realizado nos Estados Unidos. O prazo para isso era outubro deste ano, quando Lívia irá completar dois anos de idade.

Crédito: Facebook/Reprodução

Rifas, pedágios solidários, brechós e doações espontâneas foram mais além, arrecadando cerca de R$ 9,7 milhões. Entretanto, com a disparada recente da cotação do dólar, o valor necessário saltou para R$ 12 milhões, o que levou familiares e voluntários a organizarem novas campanhas de arrecadação.

A notícia da decisão judicial favorável à vída de Lívia gerou grande euforia e alívio. Agora, a família, conforme divulgado nas páginas dedicadas à campanha da menina, trata sobre os trâmites legais para a realização da viagem ao exterior e aplicação dos recursos no pagamento da medicação, que é considerada a mais cara do mundo.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here