Nos primeiros meses deste ano a falta de chuva já deixou vários municípios em situação de emergência e o temor é de nova seca - Crédito: Prefeitura de Feliz

Mais uma vez, o Rio Grande do Sul está sob risco do fenômeno La Niña, podendo provocar falta de chuvas e estiagem em todas as regiões do Esta nesta primavera e se alongar pelo verão. É o que aponta o Boletim do Conselho Permanente de Meteorologia Aplicada do Estado do Rio Grande do Sul (Copaaergs). Em outubro o volume de chuva já foi muito baixo e o mesmo está acontecendo agora em novembro. Para dezembro são esperados padrões de chuva mais próximos da média, mas com temperaturas acima do normal. O documento alerta para a necessidade de monitorar os recursos hídricos, como poços, açudes e rio.

É a segunda estiagem em 2020, pois entre os primeiros meses do ano até abril, devido a falta de chuva, vários municípios da região decretaram situação de emergência em razão dos grandes prejuízos na agricultura. E agora o temor é de que isso possa se repetir. Previsões apontam escassez de chuva até pelo menos o mês de fevereiro de 2021.

Uma das preocupações é com as reservas de água, que ainda não se restabeleceram da estiagem anterior, o que dificulta a irrigação da produção agrícola. Os agricultores esperam apoio do poder público, tanto que na Consulta Popular, realizada entre 26 de outubro e 3 de novembro, o projeto mais votado no Vale do Caí foi de criação de redes de cooperação para preservação de água através da implantação de açudes e compra de cisternas para irrigação das propriedades produtivas, demanda que deve receber investimento de R$ 342.857,15 do Governo do Estado no próximo ano. O ano de 2020 tem sido bastante complicado, tanto para a saúde quanto para a economia. Além da pandemia do coronavírus, que impactou diretamente, no Vale do Caí também chegaram a ocorrer três enchentes num único mês, em julho. O reflexo de tudo isso é sentido também pelos consumidores, já que a estiagem acaba impactando no aumento dos preços dos hortifrutigranjeiros e dos produtos para o qual são matéria prima.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here