Bom Princípio, Feliz, São Vendelino, Vale Real, Alto Feliz e Linha Nova passaram para bandeira vermelha, com mais restrições ao comércio e serviços Crédito: Governo do Estado

A Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí, a Amvarc, através do seu presidente, Carlos Alberto Fink, o Lico, prefeito de Harmonia, está solicitando uma reunião com o Governo do Estado, no intuito de rever o decreto e solicitar a troca da bandeira vermelha para laranja. No anúncio de ontem, sábado, pelo sistema de distanciamento controlado,  seis municípios do Vale do Caí, mesmo com poucos casos de coronavírus e nenhuma morte registrada, passaram para a bandeira vermelha, de risco alto, por estarem na mesma região da Serra, onde aumentou o número de internações. Bom Princípio, Alto Feliz, Vale Real, Linha Nova, Feliz e São Vendelino passam a ter grandes restrições, a partir de amanhã, segunda-feira, dia 15, com enormes prejuízos ao comércio e serviços. “Como prefeito devemos obedecer à lei e à esfera estadual, mas como nos sentimos injustiçados quanto à mudança de bandeira de laranja para vermelha, vamos buscar uma reversão do quadro junto ao Estado, de mãos dadas com outros municípios do Vale do Caí”, menciona o prefeito de Bom Princípio, Fábio Persch.

Fábio lembra que a região em que Bom Princípio está enquadrada – no caso a região da Serra – é muito vasta e com diferentes realidades no que tange à saúde. “Temos uma UPA, um hospital e realizamos todas as ações preventivas no que diz respeito à pandemia”, pontua o prefeito, lembrando que não há pacientes com Covid-19 internados no hospital. “Propomos a divisão da região em Serra do Rio Caí e Serra do Rio das Antas, ficando mais próximo da realidade de cada município”, menciona Persch, dizendo que realidade de Bom Princípio é próxima da que há em Feliz e Nova Petrópolis.

Assim como os municípios do Vale do Caí, os da Serra, como Nova Petrópolis, Gramado e Canela (da região das Hortênsias), também lutam pela flexibilização da bandeira vermelha, pois a realidade é muito distinta dos grandes centros como Caxias do Sul e Bento Gonçalves. “Queremos uma reunião com o governo do Estado e a flexibilização o quanto antes. Cuidar das vidas é fundamental e estamos fazendo isso. Já realizamos quase 500 exames em nossa comunidade e estamos monitorando da melhor maneira possível, protegendo o povo de Bom Princípio. Pedimos, ainda, que as pessoas continuem se cuidando, redobrando os cuidados e saindo de casa somente se necessário. Vamos cuidar de nós e assim cuidaremos de Bom Princípio”, finaliza Persch.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here