Mapa definitivo, com novas regras, será anunciado nesta segunda-feira - Crédito: Governo do Estado

No final da tarde desta sexta-feira ocorreu o anúncio sobre o mapa preliminar das bandeiras do sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado para a próxima semana. Doze regiões aparecem em bandeira vermelha e outras nove em laranja. Entre as vinte cidades do Vale do Caí, os municípios que tem como referência as regiões de Canoas e Novo Hamburgo, permanecem na bandeira vermelha. E os que têm como referência Caxias do Sul continuam na bandeira laranja.

Seis cidades do Vale do Caí, que tem como referência Canoas e tiveram óbitos ou internações nas duas últimas semanas, seguem em bandeira vermelha, de risco alto, entre elas Montenegro, São Sebastião do Caí, Portão, Harmonia, Capela de Santana e São José do Sul. Mesmo em bandeira vermelha, os novos protocolos do Estado permitem agora uma maior flexibilização, beneficiando principalmente lojas e restaurantes. Os municípios que também tem como referência Canoas e podem adotar protocolos de laranja são: Barão, Brochier, Maratá, Pareci Novo, Salvador do Sul, São Pedro da Serra e Tupandi. O mesmo acontece com São José do Hortêncio, que tem como referência Novo Hamburgo. E as seis cidades que tem como referência Caxias seguem na laranja, entre elas Bom Princípio, Feliz, São Vendelino, Alto Feliz, Linha Nova e Vale Real.

A partir da próxima semana as regras do modelo de distanciamento controlado vão mudar. O governo continua anunciando as bandeiras para todas as regiões, mas as decisões quanto às restrições passarão a ser compartilhadas com as Prefeituras e associações regionais de municípios. Até às 6h da manhã de domingo as associações regionais podem apresentar seus pedidos de reconsideração, que serão analisados pela Gabinete de Crise para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira e passam a valer a partir do dia seguinte.

Conforme acordo entre Governo do Estado e Federação dos Municípios (Famurs), o qual ainda deve ser oficializado por decreto, cada região terá autonomia para flexibilizar as regras estaduais, desde que tenha apoio da maioria dos prefeitos e encaminhamento de um documento técnico. Portanto, os prefeitos de uma região em bandeira vermelha poderão adotar protocolos semelhantes ao da bandeira laranja, caso isso seja defendido pela maioria. A decisão é da região pelo sistema de distanciamento controlado, ou seja, dos grupos de prefeitos que tem como referência Canoas, Caxias do Sul e Novo Hamburgo, no caso dos vinte municípios do Vale do Caí. As regras têm que ser definidas em grupo e não individualmente de cada município. E não pode ter menos restrição do que a bandeira inferior. No caso, se está em bandeira vermelha, não pode ter menos limitações que a laranja. E se está em laranja, não pode ter menos restrições que a amarela.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here