Reprodução/FN

O governador Eduardo Leite informou que poderão ser adotadas medidas mais duras nos critérios de avaliação do sistema de distanciamento social controlado utilizado pelo Estado. Ele manifestou preocupação com relação ao crescimento na ocupação de leitos por pacientes com Covid-19. Se as internações continuarem aumentando, o governador não descarta que algumas regiões passem para bandeira vermelha, de alto risco e mais restrições no comércio e serviços.

Entre as regiões que mais preocupam e podem ingressar na bandeira vermelha estão da Região Metropolitana, onde Porto Alegre e Canoas são referência. Lembrando que pelo sistema de distanciamento o Estado foi dividido em 20 regiões. A maioria dos municípios do Vale do Caí estão na região R08, que tem Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul e outras cidades da Região Metropolitana. Nesta região, que tem Canoas como referência, por ter Pronto Socorro e maior número de leitos de UTI, estão também: Barão, Brochier, Capela de Santana, Harmonia, Maratá, Montenegro, Nova Santa Rita, Pareci Novo, Salvador do Sul, São Pedro da Serra, São Sebastião do Caí, Tabaí, Triunfo e Tupandi.

Outros municípios do Vale do Caí estão na região da Serra, onde o governador também manifestou preocupação com o aumento nos casos de internações por coronavírus. Tendo como referência Caxias do Sul estão na mesma região: Alto Feliz, Bom Princípio, Feliz, Linha Nova, São Vendelino e Vale Real, que estão no mesmo grupo de Bento Gonçalves, Farroupilha, Gramado, Canela e Nova Petrópolis. E São José do Hortêncio e Portão estão no agrupamento do Vale do Sinos, junto com Novo Hamburgo, São Leopoldo e outras cidades. E o Vale do Sinos, tendo como referência Novo Hamburgo, igualmente foi citado por Eduardo Leite ontem. Ele destacou que são regiões que passaram a preocupar mais nos últimos dias e estão sendo observadas com muita atenção. “Se for necessário novas restrições, elas serão feitas para proteger a população”, destacou. Ele lembrou que a intenção não é restringir mais para não prejudicar a economia, mas é importante evitar o avanço do coronavírus e que o Estado não perca o controle, o que geraria perdas muito maiores.

A cor das bandeiras de cada região é anunciada sempre aos sábados. Atualmente a maioria das regiões estão com bandeira laranja e algumas com amarela (risco baixo). Nenhuma região atualmente tem bandeira vermelha ou preta (risco altíssimo). O governador inclusive declarou que existe a possibilidade dos municípios estabelecerem regras menos restritivas para o funcionamento de empresas, comércio e serviços, mesmo estando numa bandeira de maiores restrições. A possibilidade vale para as regiões na classificação amarela ou laranja. Mas é preciso definir um plano estruturado de prevenção e enfrentamento à pandemia, com medidas de proteção baseadas em evidências científicas, observadas as peculiaridades locais, além de respeitar medidas sanitárias. E depende da autorização do próprio Governo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here