Mapa preliminar foi divulgado hoje, mas ainda cabe recurso - Crédito: Governo do Estado

O Fato Novo já tinha alertado sobre o agravamento do cenário do coronavírus, com mais internações e óbitos neste mês de novembro. E isso se confirmou com a divulgação do mapa preliminar, para a próxima semana, do sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado, divulgado nesta sexta-feira, dia 13.

Conforme o Estado, fazia dois meses que não eram registrados tantos casos de hospitalizações por covid-19. O resultado é que 11 das 21 regiões Covid do Estado foram classificadas preliminarmente em bandeira vermelha, de risco alto, incluindo todos os vinte municípios do Vale do Caí, que tem como referência as cidades de Canoas, Caxias do Sul e Novo Hamburgo. De acordo com o Estado, houve um aumento de 22% na internações e de 14% em leitos de UTI, o que provocou queda de 11% na disponibilidade de vagas para tratamento intensivo. Mesmo assim, felizmente, houve redução de 22% nos óbitos.

Como todas as regiões Covid, das quais fazem partes os municípios do Vale do Caí, aderiram a cogestão, podem adotar protocolos de bandeira laranja. Mesmo assim, serve de alerta e caso se confirme, e até aumente o agravamento, podem ser adotadas mais restrições. Ainda podem ser encaminhados recursos até às 6h da manhã de domingo, dia 15.

A adoção de protocolos alternativos não altera as cores do mapa definitivo, que será divulgado após análise dos recursos pelo Gabinete de Crise, na tarde de segunda-feira, dia 16. A vigência das bandeiras da 28ª rodada começa na próxima terça-feira, dia 17, e se encerra no dia 23, segunda-feira.

Cenário das regiões

Com dez leitos de UTI livres a menos do que na semana anterior (de 53 para 43), a região de Canoas, da qual fazem parte a maioria dos municípios do Vale do Caí, entre eles Montenegro e São Sebastião do Caí, registrou um salto de pacientes em tratamento intensivo tanto por Covid-19 (de 32 para 37) como por SRAG (de 47 para 62). Houve também a internação de 58 pessoas em leitos clínicos por conta do coronavírus na quinta-feira (12/11) – há uma semana, eram 47 casos.

Igualmente impactada pela situação da macrorregião, a região de Novo Hamburgo retorna à bandeira vermelha também por conta do aumento na ocupação de leitos de UTI por Covid-19 – de 28 para 36 pacientes nesta semana. Isso causou redução – de 18 para 12 – na oferta de leitos de UTI. Ao longo dos últimos sete dias, Novo Hamburgo somou 64 registros de hospitalizações confirmadas pela doença, 20 pacientes acima do acumulado da semana anterior.

Na região de Caxias do Sul (Serra), da qual fazem parte cidades como Feliz e Bom Princípio, o total de casos em tratamento intensivo por Covid-19 passou de 56 para 74 pacientes nesta semana, e por SRAG, de 81 para 90 casos. A região ainda apresentou um salto de internações clínicas: na quinta-feira (12/11), eram 73 pessoas, 20 a mais do período anterior.

13 municípios sem mortes e internações: bandeira laranja

Conforme o mapa preliminar da 28ª rodada, 271 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 7.528.700 habitantes, o que corresponde a 66,5% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes). Desses, 116 municípios (516.094 habitantes, 4,6% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

No Vale do Caí, entre os 13 municípios que não tiveram mortes ou internações por Covid-19, que podem seguir na bandeira laranja, estão: Barão, Brochier, Capela de Santana, Harmonia, Maratá, Salvador do Sul, São José do Sul, São Pedro da Serra, Alto Feliz, Feliz, Linha Nova, São Vendelino e Vale Real. Os outros sete, mesmo em bandeira vermelha, além da possibilidade de recurso, podem adotar protocolos de laranja em razão da cogestão, entre eles: Montenegro, São Sebastião do Caí, Bom Princípio, Tupandi, Pareci Novo, Portão e São José do Hortêncio.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here