Crédito: Governo do Estado

Na tarde de hoje, segunda-feira, dia 24, o governador Eduardo Leite anunciou o mapa definitivo da 16ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado. Dez municípios encaminharam recursos que foram analisados pelo Gabinete de Crise. Foi o menor número de pedidos de reconsideração até agora. Após a divulgação de hoje, amanhã o mapa definitivo entra em vigor.

Em relação ao mapa preliminar da última sexta-feira ocorreu uma única mudança, com a região de Guaíba passando da bandeira vermelha para laranja. Das 21 regiões, o mapa definitivo traz 12 bandeiras em vermelho, de risco alto. As outras oito regiões foram classificadas com bandeira laranja (risco médio).

Entre os municípios do Vale do Caí, os seis que pertencem a região da Serra, que tem como referência Caxias do Sul, podem continuar na laranja, entre eles Bom Princípio, Feliz, São Vendelino, Alto Feliz, Vale Real e Linha Nova. Os municípios que não tiveram mortes ou internações nos últimos 14 dias também podem continuar na bandeira laranja, que permite flexibilizar o comércio e serviços. É o caso de: Brochier, Maratá, Pareci Novo, São José do Sul e Tupandi. As demais cidades da região (Montenegro, São Sebastião do Caí, Harmonia, Salvador do Sul, Barão, São Pedro da Serra, Capela de Santana e São José do Hortêncio), que têm como referência Canoas e Novo Hamburgo, podem adotar protocolos de bandeira laranja através da cogestão. Para tanto, precisam elaborar planos estruturados próprios aprovados por no mínimo dois terços dos prefeitos da região e avalizados por uma equipe técnica, além de emitir decreto municipal.

Aadoção de protocolos alternativos, como acontece desde a última semana com municípios como São Sebastião do Caí, Montenegro e Harmonia, entre outros, não altera as cores do mapa definitivo. “Não é liberação para se fazer o que quiser. Importante salientar que o engajamento de cada um de nós segue sendo um dos principais antídotos para evitar a expansão da Covid-19. Observamos episódios recentes de aglomerações e empreendimentos que não estão respeitando os protocolos, sejam do Estado ou os regionais. O governo buscar fazer a sua parte para garantir atendimento a todos, ampliando estruturas de saúde nos hospitais e municípios, mas precisa contar com a colaboração da sociedade. Para que não sejam necessárias medidas mais restritivas, é fundamental que a população continue ajudando”, destacou o governador.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here