No Caí a fila também foi grande hoje pela manh~ - Crédito: Fábio Fuchs Klein/FN

Muitas pessoas têm passado a madrugada na fila, junto da Caixa Federal, para conseguir receber o auxílio emergencial de 600 reais destinado aos trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs). A grande procura tem gerado grandes filas.

Em Montenegro chega a ter duas filas
– Crédito: Daniel Fuchs Klein/FN

Em Montenegro, maior cidade da região, diariamente a fila tem se estendido pela Rua José Luiz, dobrando na Rua Capitão Cruz e indo até próximo da Escola Sinodal Progresso. São dezenas de pessoas na busca do benefício. E mesmo com o horário ampliado e abrindo no sábado, as filas continuam. Nesta quarta-feira, dia 6, as filas se repetem, inclusive nos dois sentidos, pelas ruas Ramiro Barcelos e José Luiz. Em São Sebastião do Caí também uma grande fila se formou desde cedo junto a agência da Caixa. E em outras cidades, mesmo menores, a procura também é intensa.

As filas têm sido motivadas pela dificuldade de muitas pessoas em acessarem o auxílio emergencial, tão importante neste momento de crise financeira, desemprego e falta de renda. Desinformação, erros o sistema e outras dúvidas têm feito muita gente ficar na fila. E segundo a Caixa, muitas pessoas que não fazem parte do público alvo do atendimento presencial, ou seja, não são clientes em busca de serviços essenciais ou não tem saque em dinheiro previsto pelo calendário do aniversário, acabam se aglomerando nas filas. Muitos querem o dinheiro em espécie e outros estão tendo dificuldades com o cadastramento e aplicativo.

A Caixa esclarece que todas as pessoas que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, de 8h as 14h, serão atendidas. E garante que não é preciso madrugar nas filas, evitando, assim, períodos excessivos de espera e aglomerações. Conforme a Caixa, foi intensificado o atendimento, com prestação de informações e geração de códigos (tokens) para a realização de saques, conforme o calendário de pagamento e da necessidade de se manter o distanciamento e uso de máscaras. No próximo sábado, dia 9, mais de 2 mil agências em todo país vão abrir para atendimento do Auxílio Emergencial.

A prioridade ainda é manter o atendimento digital, por meio do cadastramento por aplicativo, site e a movimentação do benefício pelo “Caixa Tem”. A Caixa ressalta a importância de que só devem ir pessoalmente às agências os usuários que precisam realizar serviços essenciais ou os beneficiários que receberam o auxílio na Poupança Social Digital e querem receber o benefício em dinheiro. O banco orienta que aqueles que receberam o crédito por meio da “Poupança Digital Caixa” devem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo. Para quem busca informações sobre o cadastro, os canais são o site auxilio.caixa.gov.br, o app Caixa | Auxílio Emergencial e a central telefônica exclusiva 111.

A Caixa ainda vai divulgar o calendário de pagamento da segunda parcela de 600 reais. O cronograma ainda está sendo definido.

Esclarecimentos da Caixa

A aprovação ou não do cadastro do Auxílio Emergencial tem sido um questionamento recorrente entre os solicitantes, que permanecem com o status do cadastro “em análise”. Saiba a seguir como funciona o processo de aprovação do cadastro.

A CAIXA disponibiliza o aplicativo e o site para cadastramento e acompanhamento das solicitações do auxílio. As informações coletadas por estes canais são enviadas à Dataprev para avaliação dos requisitos previstos na lei.

  O banco informa que o cidadão deve aguardar o resultado da avaliação efetuada pela Dataprev, instituição do Governo Federal responsável por verificar se o trabalhador cumpre todas as exigências previstas na lei. A liberação dos recursos será efetuada após o recebimento das informações, para os cidadãos que tiverem o direito ao benefício reconhecido.

 O aplicativo CAIXA I Auxílio Emergencial passa a disponibilizar a possibilidade de nova solicitação ou contestação do resultado da análise efetuada pela Dataprev, para alguns casos, conforme definido pelo Ministério da Cidadania.

 Motivos para negativa do Auxílio Emergencial:

  • Ser menor de 18 anos;
  • Ser empregado com carteira assinada;
  • Estar recebendo Seguro Desemprego;
  • Aposentado ou pensionista do INSS;
  • Receber demais benefícios, com exceção do Bolsa Família: Benefício de Prestação Continuada (BPC); Auxílio Doença; Garantia Safra; Seguro Defeso;
  • Ser de família com renda mensal por pessoa mais de meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Renda familiar mensal total maior que três salários mínimos (R$ 3.135);
  • Ter tido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de R$ 28.559,70, ou seja, que tenha declarado Imposto de Renda em 2019;
  • Cadastro como “mãe solteira” de mulher casada;
  • Cadastro de mais de duas pessoas da mesma família;
  • Limite maior que duas pessoas que recebem Bolsa Família;
  • CPF irregular (deve regularizar junto à Receita Federal;
  • CPF de pessoa falecida;
  • Cadastro em aplicativo ou site fraudulento, que não seja o Auxílio Emergencial I CAIXA.

 Reforçando que, se o resultado da análise voltou com resultado “não aprovado”, e a pessoa discordar que está entre as opções acima, que são impeditivas para a aprovação do benefício, ela pode realizar a contestação no aplicativo ou site Auxílio Emergencial.

Além dos casos acima, alguns erros na hora de preencher os dados de cadastro podem implicar numa maior demora da verificação, ou ainda voltar com a resposta “dados inconclusivos”, quando é possível realizar nova solicitação corrigindo os dados apontados.

 Outros erros de cadastro e preenchimento: 

  • marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro;
  • falta de inserção da informação de sexo;
  • inserção incorreta de dados de membro da família, tais como CPF e data de nascimento;
  • mais de uma pessoa realizar cadastro e houver divergência nos dados entre eles;
  • cadastro por mais de duas pessoas do mesmo grupo familiar;
  • inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito;
  • se regularizou ou atualizou os dados do CPF recentemente, deve aguardar pelo menos três dias para tentar novamente.

Além do aplicativo CAIXA I Auxílio Emergencial, o status do processo de análise do cadastro pode ser consultado no portal da Dataprev.

 Como funciona a análise dos dados

Para garantir que os recursos da União cheguem à população a quem é devida, o processo de cruzamento de dados é realizado de acordo com sistemas antifraudes e da segurança da informação, e conta com o apoio da Controladoria-Geral da União.

O principal sistema de gestão da Dataprev utilizado para realizar o cruzamento de dados é o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) – responsável por mais de 33 bilhões de registros. O CNIS é uma plataforma social e funciona como ecossistema de dados, sistemas e processos. Conta com informações do Ministério da Cidadania e do Ministério da Economia e secretarias especiais de Previdência e Trabalho; da Receita Federal; do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); entre outras.

Depois dos cruzamentos de várias bases de dados, o processo de elegibilidade dos cidadãos para o Auxílio Emergencial conta com mais dois pontos de checagem: a homologação do conjunto de requerimentos pelo Ministério da Cidadania, que verifica as informações e referenda ou não os registros; e ao final, a conferência realizada pelas instituições bancárias antes de proceder o pagamento.

Novo aplicativo

Uma nova versão do aplicativo CAIXA Tem está disponível para download e atualização desde 27 de abril. Beneficiários que recebem o Auxílio Emergencial pela Poupança Social Digital precisam fazer atualização na loja de aplicativos para ter acesso às novas funcionalidades.

Além da alternativa para saque sem cartão, a nova versão possibilita maior número de acessos simultâneos. Essa ampliação da capacidade prevê atendimento aos usuários que não conseguem acesso imediato nos horários de maior utilização.

O aplicativo é compatível para usuários de Android e iOS. Veja como fazer a atualização do CAIXA Tem.

Sobre o app CAIXA Tem

O aplicativo CAIXA Tem é uma plataforma de navegação gratuita que permite ao usuário efetuar transações bancárias. Apenas quem recebe o Auxílio Emergencial por meio da Poupança Social Digital CAIXA precisa baixar o aplicativo.

Os beneficiários que receberem o crédito por meio da Poupança Digital podem, a partir do dia do crédito do benefício, realizar pelo aplicativo pagamento de boletos e contas de água, luz, telefone, dentre outras, e também efetuar transferências ilimitadas entre contas da CAIXA.

Podem ser realizadas também, gratuitamente, até três transferências a cada mês para outros bancos, pelos próximos 90 dias. Com pagamentos e transferências realizadas pelo CAIXA Tem, o banco contribui para evitar aglomerações em agências e lotéricas.

CAIXA Tem em números

O CAIXA Tem já teve 81,9 milhões de downloads. É como se as populações de São Paulo, Minas Gerais, pernambuco e Paraíba inteiras tivessem baixado o aplicativo.

Somente até nesta terça-feira (5), até as 14h, foram feitas 137 mil transferências para outras contas CAIXA, 63,9 mil transferências para contas de outras bancos, 11,9 mil pagamentos de contas, além de mais de 7,1 milhões de consultas.

A capacidade inicial do aplicativo no lançamento do Auxílio Emergencial girava em torno de 200 mil conexões simultâneas e recentemente foi ampliada para 500 mil conexões simultâneas, o que ainda assim pode causar sobrecarga. Para saber mais sobre o aplicativo CAIXA Tem, acesse o portal do banco.

2 COMENTÁRIOS

  1. Consultei o auxilio emergencial no site Dataprev está aprovado desde 15/04/2020. Mas no site da caixa até hoje 06/05/2020 consta em análise. Quando vão fazer o pagamento???

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here