Governador anunciou mapa definitivo e novas restrições durante transmissão ao vivo pela internet - Crédito: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Das 21 regiões covid do Estado, 19 estão em bandeira vermelha e só foram aceitos dois pedidos de reconsideração, de Cachoeira do Sul e Guaíba. Com isso, 94,7% do Estado fica avermelhado, devido ao risco alto de contágio do coronavírus, em razão do aumento do número de casos. As bandeiras começam a vigorar nesta terça-feira.

O governador Eduardo Leite também anunciou o fim da cogestão, que permitia aos municípios, mesmo em bandeira vermelha, adotar protocolos de laranja. A cogestão foi interrompida por pelo menos duas semanas, podendo ser prorrogada. No Vale do Caí apenas cinco municípios, que não tiveram mortes ou internações nos últimos 14 dias poderão seguir na bandeira laranja, que é o caso de Brochier, Harmonia, Maratá, Salvador do Sul e Linha Nova.

Apenas cinco municípios da região podem seguir na bandeira laranja porque não tiveram óbitos e internações por coronavírus nos últimos 14 dias
– Crédito: Governo do Estado

O Governo do Estado também alterou protocolos para a bandeira vermelha. Uma das mudanças é a redução no horário de funcionamento de bares, restaurantes e estabelecimentos que podem operar todos os dias da semana. O comércio poderá funcionar até as 20h e os restaurantes até 22h, apenas com clientes sentados e grupos de no máximo seis pessoas. Outras restrições incluem o fechamento de salões de festas de condomínios e o impedimento de permanência em locais públicos, como ruas, parques, praias e praças. Festas de fim de ano e eventos também estão suspensos, inclusive com restrição de reuniões privadas e familiares, com limite de 10 pessoas, além do reforço na campanha de comunicação para conscientizar a população.

Antes dos anúncios, o governador esteve reunido com a diretoria da Federação das Associações de Municípios (Famurs) e representantes de 27 associações regionais, alinhando ações em conjunto com Prefeituras. No encontro online foram definidas as medidas para reduzir a circulação de pessoas e conter a propagação do coronavírus. Um dos principais pedidos dos municípios, conforme o presidente da Famurs, Maneco Hassen, é o apoio do Estado na fiscalização, o que deverá ser intensificado pela Brigada Militar, especialmente para coibir festas e confraternizações. Também será criado um canal específico para denúncias, através do telefone 150. O Governo também está em contato com hospitais para reativar leitos, além de repassar equipamentos. Mais do que nunca, a população tem que reforçar as medidas de prevenção, como o uso de máscara, higienização das mãos e o distanciamento.

O Rio Grande do Sul já soma 6.813 óbitos por Covid-19 e 322.058 casos confirmados, dos quais 92% estão recuperados. Ontem o Estado registrou mais 37 óbitos. As vinte cidades integrantes da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc) somam cerca de 5,8 mil casos confirmados, dos quais 4,9 mil estão curados e ocorreram 90 mortes de pacientes com coronavírus.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here