Reprodução/FN

A Associação dos Bombeiros Voluntários do Rio Grande do Sul (Voluntersul), que representa 42 corporações e mais de 1.300 membros, emitiu uma nota de repúdio cobrando que desde 1997 vem buscando a efetiva regulamentação e reconhecimento. Mesmo assim, a regulamentação ainda não foi efetivada.

Segundo a Associação, a situação vem tornando-se insustentável e preocupa a comunidade. Desde a publicação da portaria e das instruções técnicas do Corpo de Bombeiros Militar, que se separou da Brigada Militar, os Bombeiros Voluntários vem procurando ajustar para que as normativas fossem mais apropriadas visando a eficiência e a autonomia dos serviços. Entretanto, pela atual situação, pode comprometer o atendimento dos serviços prestados pelos Bombeiros Voluntários.

No Vale do Caí, por exemplo, só existe corporação de Bombeiro Militar em Montenegro. As demais cidades são atendidas por Bombeiros Voluntários. Por isso esse serviço é fundamental para a região, assim como para outras regiões do Estado. A Associação já apresentou a sua insatisfação e preocupação a Frente Parlamentar em Defesa dos Bombeiros Voluntários, assim como aos deputados e na Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa. A preocupação é de que ocorra uma restrição ainda maior ao importante trabalho dos Bombeiros Voluntários, comprometendo o atendimento à população.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here