Árvores e galhos atingiram a rede de energia em vários locais, como em Tupandi, causando falta de luz - Crédito: Mara Elaine Dresch Kaspary

O temporal da última terça-feira, dia 29, continua trazendo graves conseqüências para vários moradores da região.

Além de casas destelhadas, queda de árvores, postes e fios, em vários pontos do Vale do Caí ainda falta energia elétrica. Quedas de postes, além de árvores e galhos sobre a rede de energia, interromperam o fornecimento de luz em vários pontos. Os transtornos e prejuízos estão causando muita revolta. Entre os municípios mais atingidos estão Tupandi, Montenegro, Harmonia, Bom Princípio, São Sebastião do Caí, São Vendelino, entre outros. A RGE informou que está buscando restabelecer o fornecimento no menor tempo possível, mas são muitos os chamados, com o serviço prejudicado em razão do mau tempo. Os problemas acontecem não só no Vale do Caí, mas em vários locais do Estado, onde milhares de moradores estão sem energia elétrica.

Revolta

A advogada Mara Elaine Dresch Kaspary diz que vai hoje pela manhã, quinta-feira, na RGE, em São Leopoldo, cobrar providências. “Trata-se de danos coletivo. O poder público também não está cumprindo o dever de zelar pelos direitos do cidadão. Pessoas idosas, crianças e doentes estão sofrendo”, protesta, citando ainda os prejuízos aos agricultores e empresas. “Não se verifica o cumprimento das promessas noticiadas em recentes reuniões”, completa.

Mara esteve ontem na localidade de Santa Rita, em Tupandi, onde fotografou galhos caídos sofre fios, interrompendo o fornecimento de luz. Também teve informações de falta de energia na Bela Vista, em Bom Princípio, além de São Vendelino, e vários outros pontos de Tupandi como Morro da Manteiga, Vida Nova, Arreial, entre outros. “Faz tempo que venho sugerindo que seja baixado um Decreto ou elaborado um Projeto, que, transformado em Lei, através da Câmara de Vereadores, autorize o Município a contratar empresa terceirizada, em casos excepcionais, para realizar o conserto e buscar o devido ressarcimento junto a empresa RGE. O Povo não aguenta mais este desrespeito”, protesto. “Há que se organizar uma comissão popular e tomar medidas severas, pois, esperar, às escuras, não podemos mais”, completa.

Prefeitura de Tupandi cobra solução

A Prefeitura de Tupandi, um dos municípios mais atingidos pela falta de luz, cobra solução da RGE por falta de energia que atinge a cidade. Ao longo de ontem, quarta-feira, diversos integrantes da equipe que integra a administração municipal estiveram mobilizados e em contato com a RGESul.

Ligações, conversas e pedidos recorrentes para que equipes se deslocassem para o município e solucionassem as demandas em bairros como o Vida Nova, Morro da Manteiga, Santa Rita, Morro Zimmer e Areial foram feitos.

A RGESul, por sua vez, da prioridade para pontos onde há um maior número de clientes e deixa a comunidade tupandiense sem energia desde a manhã de terça-feira.

“Não estamos parados. Estamos fazendo tudo que é possível, mas não é a Prefeitura ou o prefeito que tem autonomia para reestabelecer a energia. O que a gente pode fazer, estamos fazendo. E vamos continuar cobrando!” destaca o prefeito Hélio Müller.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here