2ª edição da Parada Livre ocorreu domingo na Estação da Cultura - Guilherme Baptista/FN

Shows de drag queens, além de música, DJs e performances estiveram entre as atrações da 2ª Parada Livre LGBTT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), que aconteceu em Montenegro na tarde do último domingo, dia 25, com boa participação na Estação da Cultura. O evento encerrou a programação da Semana da Diversidade, que iniciou ainda na quarta-feira com painéis e debates sobre educação, saúde e segurança pública.

Um bom público esteve na Estação da Cultura de Montenegro na tarde de domingo Guilherme Baptista/FN

Num dos encontros, quinta-feira, foi tratado sobre uma denúncia de que teria ocorrido um caso de homofobia na própria Estação da Cultura, um mês atrás, quando um casal de namorados diz que foi abordado por um guarda municipal e que foi mandado que saíssem do local porque estavam se beijando. O chefe da Guarda Municipal, presente na reunião, pediu que a denúncia fosse encaminhada por escrito para que o caso fosse apurado. Segundo Ezequiel Souza, casos como este são tratados pelo Coletivo Iris LGBTT, organizador da Semana da Diversidade. No encerramento da parada Livre, domingo, Ezequiel destacou que o movimento LGBTT não pode retroceder e sim continuar avançando, independente de quem estiver à frente do poder.

Muitos shows, como de drag queens, animaram o público
Guilherme Baptista/FN

O belo domingo de sol e o colorido especial atraíram não só pessoas de Montenegro e da região, mas de cidades mais distantes. E o que não faltou foi animação, principalmente nos shows anunciados pela apresentadora dreg Loly, de São Leopoldo. Ela elogiou a organização do evento, ressaltando o avanço que já ocorreu em relação a primeira edição, ocorrida no ano passado no Parque Centenário. E diz ter a certeza que em 2019 o sucesso será ainda maior.

 

Deixe seu comentário