Artistas participam da grande final a partir das 15h - Divulgação/FN

Cumprindo o compromisso de conectar arte, música e natureza, a terceira edição da Green Sessions Cahy será encerrada com chave de ouro nesse domingo, dia 8. A grande final do projeto musical ocorre das 15h às 21h, no Parque Centenário de São Sebastião do Caí, e conta com a participação dos oito artistas/bandas vencedores.

Nas fases eliminatórias, o público decidiu que a banda Esporas Nazarenas e Velaz, ambas de São Sebastião do Caí, Sintonize, de Porto Alegre, além do acústico de  Ricardo Mabília, de Flores da Cunha, se apresentarão na final. Já o voto dos jurados permitiu a classificação das bandas Os Bardos da Pangeia, de Bento Gonçalves; Mamba, e Naahara, de Porto Alegre, e do acústico de Arlindo Maciel, de Caxias do Sul. Todos esses artistas ganharão um clipe de alta qualidade gravado ao vivo neste domingo.

Grande público é esperado na final, a partir das 15h
– Divulgação/FN

Além de permitir ao público uma vasta experiência no mundo musical, a Green Sessions valoriza o trabalho autoral bem como auxilia na inserção dos artistas regionais no mercado de trabalho  e promove a valorização de cultura gastronômica, fomentando assim a economia local. Neste domingo os foodtrucks confirmados são: Felipe’s Popcorn, que conta com opção vegana, e Churritos, que também venderá picolés. Os beertrucks ficarão por conta de Herzpille e Nosso Boteco.

A entrada é aberta ao público, de forma gratuita. Em caso de chuva, o evento será transferido.

Sobre a Green Sessions

Desde 2018 o projeto trabalha auxiliando músicos na produção de material próprio e proporciona ao público uma vasta experiência musical, contato com a arte e natureza. Atualmente a Green Sessions conta com o apoio da prefeitura de São Sebastião do Caí, e, com objetivo de se tornar itinerante, tem como meta firmar parceiros em todo estado.

Conforme os idealizadores dessa ideia pioneira no mundo da música, Ana Ballardin e Lelê Griebler, todos os setores envolvidos nas edições da Green Sessions trabalham de forma unida para entreter o público e inserir os músicos no mercado. “Como artistas, sabemos o quanto é importante e custoso ter um material gravado para apresentar aos contratantes e seguidores. Por isso, o projeto visa criar uma espécie de rede, onde todos os segmentos trabalham para viabilizar o evento”, afirma.  “A Green Sessions leva arte à sociedade e público ao artista. Tudo isso em meio à natureza do Parque Centenário, criando a atmosfera perfeita para a gravação do material e a experiência cultural para a comunidade”, complementa Ana.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here