Participaram 32 jogadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo - Crédito: Guilherme Baptista/FN

 

Com sede em Montenegro, a Poker, marca especializada em artigos esportivos, como as tradicionais luvas de goleiro, realizou neste sábado, dia 8, o evento Gol a Gol, competição inédita no Rio Grande do Sul, que reuniu 32 competidores de diferentes cidades do Brasil. O evento foi realizado no Clube Riograndense, em Montenegro e contou com a narração do comunicador Paulo Brito nos jogos finais da competição. Jornalista Eduarda Streb, diretor da Poker, Rogério Cauduro, prefeito Kadu Müller, canal “Papo de Goleiro” e vários atletas e torcedores também estiveram presentes.

Mateus, do Sesc, Vanessa e Rogério, da Poker, com Paulo Brito e Eduarda Streb
– Crédito: Larissa Ierque/ES Comunicação

O público não foi maior devido à chuva que ocorreu ao longo de todo o dia. Mas nos três campos montados no centro do gramado do estádio os 32 atletas tiveram grande atuação, chutando e defendendo. Foi uma competição inédita, numa parceria entre Poker e Sesc. Participaram atletas de Montenegro e de outras cidades do Rio Grande do Sul, além de outros Estados, como Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

 

Os quatro primeiros do Gol a Gol realizado no sábado, no Clube Riograndense
– Crédito: Larissa Ierque/ES Comunicação

O grande campeão foi Eduardo Bragaglia, de Porto Alegre, da Escola de Goleiro e que já jogou até na Itália. Ele venceu na final Silvio Gerhard, de Eldorado. Ambos têm 34 anos. O terceiro colocado foi um jovem montenegrino, Eduardo Pletsch, que é goleiro do Novo Hamburgo e nas semifinais derrotou Rodrigo Pires.

Para o narrador Paulo Brito, esse tipo de competição fortalece a união que o esporte proporciona: “Eu achei sensacional este evento, pois incentiva os goleiros a baterem bem na bola, o que é muito importante no futebol”, declarou, lembrando que assim como a gurizada muito já jogou o gol a gol. O diretor da Poker, Rogério Cauduro, que foi o idealizador do evento, destacou que iniciou em Montenegro e deverá ter mais edições em outras cidades. “Vem mais. Temos certeza que foi o primeiro de muitos para se tornar um evento no país inteiro”, projeta.

Deixe seu comentário