Velório de Maicon está ocorrendo e enterro será na manhã de sexta-feira - Facebook/Reprodução

Está sendo velado na capela São João, da Funerária Vargas, o rapaz que morreu em incêndio na madrugada da última terça-feira, dia 26. A identificação oficial do corpo de Maicon de Oliveira Gomes, de 22 anos, ocorreu através do exame de digitais. O sepultamento está marcado para amanhã, sexta-feira, às 9h da manhã, no Cemitério Municipal de Montenegro.

Moradores que estavam no segundo piso conseguiram se salvar antes que o fogo destruísse tudo
– Guilherme Baptista/FN

Maicon, também conhecido como “Xeca”, morava com a família na Rua Independência, do bairro Ferroviário, onde ocorreu o incêndio trágico da última terça-feira. Pouco antes das 5h ele correu até o segundo piso da casa de alvenaria para avisar a mãe e seus cinco irmãos sobre o fogo. Uma das irmãs é deficiente física. Graças a sua atitude, todos no segundo piso conseguiram se salvar. Maicon ainda correu de volta para o porão, onde estava antes com uma adolescente de 14 anos. Só que os dois não conseguiram mais sair devido ao intenso fogo e fumaça. Os Bombeiros apagaram as chamas que tomaram toda a casa, destruindo tudo. No porão ainda estavam duas motos, o que aumentou a intensidade do fogo devido aos tanques de combustível.

A família de Maicon está muito abalada. Além da perda do rapaz e de ficarem só com a roupa do corpo, viviam agora a angústia da demora em poder fazer a despedida. A dor será um pouco amenizada ao conseguir fazer o velório e sepultamento.

Confirmação da identificação de Morgany depende de DNA
– Reprodução/FN

Ainda falta a identificação oficial da adolescente. Como o corpo dela ficou carbonizado, o reconhecimento terá de ser feito através de exame de DNA. O resultado costuma demorar mais dias. Mas amigos informaram que quem estava com Maicon era Morgany dos Reis da Silva, adolescente de 14 anos de Tramandaí que morou na casa ao lado da que pegou fogo. O pai, com quem morava atualmente, declarou que a adolescente não tinha retornado para casa desde quarta-feira da semana passada. A identificação oficial só vai ocorrer mesmo por DNA, após coleta de sangue de um familiar.

Familiares de Maicon lembram que o rapaz trabalhou desde os 14 anos. Primeiro como servente de pedreiro e por último num supermercado do centro. E acabou sendo um herói aos salvar sua família. Os parentes estão ficando numa casa próxima. E como perderam tudo, dependem da solidariedade da comunidade. Doações, como de roupas, alimentos, utensílios e eletrodomésticos podem ser encaminhadas diretamente na casa ou através de contato pelos telefones 99530 2198 (Deise) ou 99918 4579 (Aline). Além de Deise e Aline, tem a irmã Daiane, os irmãos Vandir e Sulivan, com idades que variam entre 20 e 30 anos, mais a mãe Eliane. Fraldas geriátricas, tamanho grande, também são necessárias. Qualquer ajuda é muito importante neste momento de grande consternação.

A Polícia Civil ainda investiga a causa do incêndio. Familiares suspeitam de curto-circuito, já que era uma casa bastante antiga. Mas a Polícia ainda aguarda o resultado da perícia para esclarecer que o que teria provocado o fogo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here