Maicon tinha 22 anos e morreu junto com a namorada - Reprodução/FN

Ainda não eram 5h quando iniciaram as chamas no primeiro piso da casa de alvenaria situada quase no final da Rua Independência, no bairro Ferroviário, em Montenegro. Ao perceber a fumaça, Maicon de Oliveira Gomes, de 22 anos, correu para avisar os familiares. No primeiro piso estavam sua mãe e cinco irmãos, um deles deficiente físico. “Ele avisou a todos nós”, diz a irmã Aline, ainda de pijama e bastante consternada. “Eu consegui retirar minha irmã que é deficiente física”, completa Vandir, com um ferimento no braço.

Mãe e cinco irmãos foram salvos por Maicon
– Guilherme Baptista/FN

Maicon estranhou que a namorada, de 14 anos, ainda não tinha saído do primeiro piso da moradia, que já estava tomada pelas chamas. Ele voltou para tentar salvá-la, mas os dois não conseguiram sair. No primeiro piso as janelas têm grade de ferro e só uma porta, o que pode ter dificultado para saírem. “O Maicon morreu como um herói”, dizem os parentes, muitos consternados.

Os bombeiros tiveram que recarregar o tanque do caminhão em razão da grande quantidade de fogo. A Brigada Militar fez o isolamento do local e neste momento ocorre a perícia pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) de Porto Alegre. A Polícia Civil tenta identificar a jovem de 14 anos, que ainda não teve o nome confirmado. Conforme o delegado Marcos Eduardo Pepe, ainda não se sabe a causa do incêndio.

Bombeiros voltaram agora ao local, por volta de 8h30, porque ainda tem focos do incêndio, o que dificulta a realização da perícia e a retirada dos restos mortais das duas vítimas.

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here