Claudio Adriano Ribeiro, o “Papagaio”, um dos criminosos mais famosos do Estado, voltou a ser preso na madrugada de hoje, terça-feira. O famoso assaltante de bancos e carros-forte estava refugiado numa chácara do município de Agudos do Sul, no interior do Paraná. A suspeita é de que fosse comandar mais uma ataque a carro-forte, já que com ele e demais comparsas foi apreendido um arsenal de fuzis, munições e explosivos, além de veículos roubados.

“Papagaio” estava foragido desde dezembro do ano passado. Ele ficou conhecido por ser o primeiro preso a fugir da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (PASC) em 1999. Depois voltou a ser preso, inclusive ficando recolhido na Penitenciária Estadual do Pesqueiro e no Presídio semi-aberto da Timbaúva, ambos em Montenegro. Em 2010, quando passou para o semi-aberto, apenas dormindo na cadeia em Montenegro, Papagaio foi contratado para trabalhar durante o dia na Cerâmica Claudio Vogel, em Bom Princípio. Na época, em entrevista coletiva num restaurante em São Sebastião do Caí, garantiu que estava reabilitado. Só que no mesmo ano voltou a fugir e depois foi preso em Santa Catarina.

No ano passado “Papagaio” ganhou novamente o benefício do semi-aberto e fugiu outra vez. É suspeito de participar de um ataque a carro-forte em Bento Gonçalves em fevereiro deste ano. Já no Paraná a Polícia suspeita que esteja envolvido em pelo menos três crimes nesta semana, quando dois carros-fortes foram atacados e o muro de uma penitenciária foi explodido escapando 29 presos. No total Papagaio já soma mais de 55 anos de condenação. A Cerâmica Cláudio Vogel, em Bom Princípio, onde ele trabalhou oito anos atrás, está fechada desde 2015, após ser alvo de uma investigação da Receita Federal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here