Imagem ilustrativa/internet

Avançam as investigações sobre o caso de uma mulher encontrada morta em Bom Jesus no último dia 8 de maio, que existe a forte possibilidade de ser uma moradora de Bom Princípio.

A Polícia Civil trata o caso como sendo assassinato. Um suspeito foi preso temporariamente na última semana e se investiga a participação de outros acusados. Segundo o delegado responsável pelo caso, Vítor Boff, a Polícia busca identificar todos os envolvidos. Ele cita que os acusados estariam ligados ao tráfico de drogas no município. A principal suspeita é de que a vítima tenha sido morta a facadas, já que foram encontradas roupas com sangue e marcas de furos. Mas isso só deve ser confirmado após o resultado dos laudos da necropsia e da perícia, que devem sair nos próximos dias. 

Através da investigação, a Policia acredita que a mulher teria sido morta ainda no mês de abril, em uma residência, e os criminosos transportaram o corpo da vítima em um veículo até a localidade de Mandassaia, no interior de Bom Jesus, onde foi encontrado por trabalhadores de uma obra na rodovia RS 110. O corpo teria sido parcialmente queimado, provavelmente para não deixar pistas e dificultar a investigação.

Ainda não se tem a identificação oficial da vítima. Mas a suspeita é forte de que a vítima é uma moradora de Bom Princípio, de 28 anos, natural da Feliz e que tem familiares em Alto Feliz. Um irmão da mulher, morador de Alto Feliz, esteve no Instituto Médico Legal (IML), em Porto Alegre, para coleta de sangue, visando exame de DNA para ver se o corpo é de sua irmã. Ele tem esperança que o corpo não seja dela. Mas alguns indícios são fortes. No último contato, por telefone, em 21 de abril, data do aniversário dela, a mulher disse que estava em Bom Jesus, na casa de amigas. Outro indício é que ela tinha uma prótese de platina na perna, colocada em cirurgia após um acidente de moto. E isso teria sido identificado no corpo. É o indício mais forte até o momento de que seja mesmo a moradora de Bom Princípio. Além disso, familiares confirmaram que ela estaria grávida de cerca de 5 meses.

A identificação oficial, através do DNA, deve demorar, já que o resultado só deve sair após um mês. Enquanto isso, a família vive mais essa angústia, de mais uma tragédia. Os pais dela já morreram de forma trágica. O pai foi morto e a mãe morreu num acidente de moto na Feliz.

Deixe seu comentário