Quinze policiais do Vale do Caí participaram de buscas no interior de Gravataí - Crédito: Polícia Civil

Policiais civis de Montenegro e da região participaram da Operação Patrulha que desbaratou uma quadrilha responsável pelo roubo de gado (abigeato) em diversos municípios do Estado. Conforme o chefe de investigação da Delegacia de Montenegro, Alisson Castilhos, com certeza a quadrilha atuou no interior do município e outros locais do Vale do Caí. O abigeato é um dos crimes mais comuns na zona rural da região, principalmente em propriedades do interior de Montenegro como nas localidades do Pesqueiro, Potreiro Grande, Fortaleza, e também em Capela de Santana e municípios com maior produção na pecuária.

Uma grande quantidade de carne sem procedência foi apreendida
– Crédito: Polícia Civil

Um total de 15 policiais do Vale do Caí, em cinco viaturas, estiveram hoje pela manhã no interior do município de Gravataí, cumprindo mandados de prisão e apreensão numa propriedade rural. No local onde os policiais do Vale do Caí cumpriram mandados foram apreendidas armas, carne e diversos objetos ligados ao abate de animais e produção de lingüiça. Entre os materiais, foram apreendidas serras elétrica e manual, quatro espingardas, munição, aproximadamente 100 quilos de carne sem procedência, valores em cheques e dinheiro, moedor de carne para fazer lingüiça, facas, caixas com alça de corda para transporte de carne no mato e outros objetos. Também ocorreu a prisão de um dos acusados.

 

 

Serras, armas e outros materiais foram apreendidos
Crédito: Polícia Civil

Ao todo mais de 200 policiais civis participam da operação no Estado que tem mandados cumpridos em Sapucaia do Sul, Gravataí, Cachoeirinha, Esteio, Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo. O grupo seria responsável pelo roubo de pelo menos 500 cabeças de gado e maquinário agrícola nos últimos sete meses em 19 municípios gaúchos, o que totaliza mais de R$ 1 milhão.  A Operação Patrulha foi desencadeada pela Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato de Bagé. No total estão sendo cumpridos 33 mandados de busca e apreensão e 24 prisões preventivas. Pelo menos quatro mercados de Cachoeirinha, Canoas e Esteio foram apontados como receptadores da compra da carne de gado roubado. Carne que era imprópria para consumo. A quadrilha é considerada a maior organização criminosa de abigeato e furtos a propriedades rurais do Estado. Além de cerca de uma tonelada de carne e vários objetos, também foram apreendidos carros, caminhões, motocicletas e reboques.

Deixe seu comentário