Responsável vai responder por crime ambiental - Crédito: Patram

Durante uma ação de combate aos crimes ambientais, o Pelotão Ambiental (Patram) de Montenegro esteve no último sábado, dia 15, na localidade de Vitória, em Maratá.

Numa propriedade, conforme o comandante da Patram, tenente Luis Fernando da Silva, foram apreendidos 13 pássaros silvestres que estavam presos em cativeiro e em situação de maus tratos. O responsável, que chegou a ser levado para a Delegacia de Polícia, de acordo com o comandante da Patram, vai responder a um Termo Circunstanciado (TC) pelo crime ambiental previsto nos artigos 29 e 32 da Lei dos Crimes Ambientais. Ele não apresentou licença ou autorização de órgão competente para manter os pássaros dentro de gaiolas, além de estarem sem anilha ou identificação.

Apreensão ocorreu na localidade de Vitória
– Crédito: Patram

Entre os pássaros estavam 8 azulões, 2 trinca-ferro, mais tupi, colerinho e sanhaçu frade. As aves foram encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama para avaliação e reabilitação, sendo posteriormente devolvidas ao seu habitat natural.

A Patram atua em toda a região. Denúncias podem ser feitas através do telefone (51) 3649-9558 de segunda a sexta-feira e pelo Whatsapp (51) 98599-9005 nas 24 horas do dia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here