Um total de 55 policiais participaram hoje da operação Dados Lançados - Crédito: Polícia Civil

Na manhã desta sexta-feira, dia 15, a Polícia Civil, deflagrou a Operação Dados Lançados, por meio do Núcleo de Lavagem de Montenegro.  A ação teve como objetivo de coibir o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro. Conforme a Polícia Civil, foram cumpridos 14 ordens judiciais, sendo presos quatro indivíduos  e  apreendida farta prova documental, incluindo computadores, celulares, bem como três veículos, entre os quais uma camioneta Land Rover.

Land Rover do acusado de liderar o esquema foi apreendida pela Polícia
– Crédito: Polícia Civil

Segundo o delegado regional Marcelo Farias Pereira, a investigação iniciou em julho do ano passado e teve como foco a repressão ao crime de exploração de casa de prostituição e tráfico de entorpecentes em Montenegro. O delegado diz que no curso da investigação foram colhidos indícios contundentes da prática delitiva pelo proprietário de uma casa de tolerância situada em bairro nobre do município, onde foi descortinado um esquema criminoso de distribuição de cocaína, com venda e consumo no interior do estabelecimento, contando, também, com serviços de tele-entrega de garotas de programa e entorpecentes. “As diligências investigatórias também apontaram o procedimento utilizado pelos delinquentes para lavagem do dinheiro lucrado com o narcotráfico. Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva, além de 12 ordens judiciais de busca e apreensão nos municípios de Montenegro, Pareci Novo e São José do Sul, assim como decretado o sequestro de três veículos utilizados pela organização criminosa.” complementou o delegado regional.

Computadores, documentos e outros materiais foram apreendidos e serão analisados
– Crédito: Talis Ferreira

A operação foi denominada de Dados Lançados em alusão ao nome da boate situada na margem da RSC 287, de propriedade do homem que apontado como líder da organização e que segundo a Polícia seria o número 1 no tráfico de cocaína na região. Mais estabelecimentos, incluindo postos de combustíveis e empresários, estão sendo investigados. Os policiais estiveram cumprindo mandados de busca e apreensão em seis residências, incluindo de alto padrão como no centro e na Rua Coronel Antônio Inácio, onde estaria ocorrendo a “lavagem” do dinheiro do tráfico, e também em estabelecimentos comerciais. Um vídeo, divulgado pela Polícia Civil, mostra o momento em que os policiais estiveram numa das casas onde foi apreendida a Land Rover. Um total de 55 policiais da região e do Estado participaram da Operação, incluindo a Delegacia de Lavagem de Dinheiro de Porto Alegre e os Deparamentos de Polícia Metropolitana e do Interior.

A operação iniciou por volta das 6h da manhã. Não foram divulgados nomes dos presos e nem dos estabelecimentos. Apenas as iniciais L.G.V. de quem seria o líder da organização. A companheira dele também foi presa, ambos com prisão preventiva decretadas. Foram presos ainda um foragido e outro indivíduo por posse ilegal de arma. Mas conforme a Polícia mais indivíduos estão sendo investigados, incluindo pessoas de alto poder aquisitivo que estariam fazendo parte do esquema criminoso. De acordo com o delegado, na boate funcionaria uma espécie de “drive thru”, onde os clientes estacionavam e não precisavam descer do veículo para comprar drogas. Não eram vendidas grandes quantias de drogas para, em caso de abordagem da Polícia, não configurar tráfico e apenas para consumo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here