Placas do Mercosul começam a vigorar a partir da próxima semana, mas já existe suspeita de fraude - Crédito: Polícia Civil

Municípios do Vale do Caí estão entre os 37 que a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira, dia 13, na Operação Hot Stamp, de repressão aos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso em detrimento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RS).

Na ação, realizada pela Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública e Ordem Tributária (Deat/Deic), foram cumpridas 60 ordens judiciais. Montenegro, São Sebastião do Caí, Bom Princípio e Feliz estão entre as cidades onde os policiais cumpriram mandados.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em 37 municípios
– Crédito: Polícia Civil

A Polícia investiga uma possível fraude na emissão de laudos para as novas placas padrão Mercosul no Rio Grande do Sul, que serão implantadas a partir da próxima semana. “Existe a possibilidade de que um técnico em mecânica tenha expedido laudos de capacidade técnica fraudulentos em favor de, ao menos, 55 empresas interessadas em se credenciar junto ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para a emissão de placas veiculares no novo padrão adotado pelo Mercosul, o qual será implantado, aqui no Estado, a partir de 17 de dezembro de 2018”, relataram os delegados André Lobo Anicet, Max Otto Ritter e Marcus Vinícius da Silva Viafore.

Cerca de 180 policiais civis de todo o Estado participaram da ação que teve como objetivo localizar e apreender documentos, entre outros elementos de informação quanto à autoria e materialidade dos crimes investigados. Segundo a Polícia, durante os cumprimentos, em diversos lugares alvos, foi constatado que as máquinas que estavam nas empresas não seriam as mesmas descritas nos laudos para credenciamento das fábricas de placas e tarjetas. Através de medida cautelar, foi suspensa a atividade do técnico em mecânica, de Horizontina, que está sendo investigado por emitir os laudos para as novas placas, de cor branca, que terão quatro letras e três números.

A Polícia ainda apura se o investigado agiu sozinho ou em conjunto com empresários. As empresas investigadas continuarão atuando até o final do processo, mas se for comprovada participação no esquema poderão ser descredenciadas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here