RS 122 deve receber tachões nos trechos do Loteamento Popular e Vila São Martim, mas Júlio Campani pediu também passarelas - Crédito: Guilherme Baptista/FN - Crédito: Guilherme Baptista/FN

As rodovias do Vale do Caí começam a receber novos controladores de velocidade fixos, os chamados pardais, e também equipamentos de leitura de placas (OCR).

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), vinculado à Secretaria de Logística e Transportes (Selt), assinou no final de abril contrato com a empresa Perkons para a instalação de controladores de velocidade em sete rodovias gaúchas. No total, 68 faixas de tráfego serão monitoradas por 16 câmeras e 16 dispositivos com leitores de placas. O prazo de instalação era de 60 dias, portanto até o final deste mês, em contratos com vigência de 24 meses, podendo ser prorrogados por igual período.

Novos controladores de velocidade começaram a ser instalados na semana passada
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

Entre as rodovias que estão recebendo os novos equipamentos estão a RS 122, entre Bom Princípio e São Sebastião do Caí. Na última semana já começaram a ser instalados os equipamentos nos quilômetros 30, em Santa Teresinha, 16 no bairro Rio Branco e 6 na Conceição. Os locais são praticamente os mesmos em que foram retirados os controladores antigos, desativados faz cerca de um ano. Em Montenegro, um novo local que já está recebendo equipamentos é junto ao trevo da antiga fábrica da Antarctica, no cruzamento da RS 240 com a RS 124 (acesso a Pareci Novo), perto do posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE). É um equipamento com OCR, que faz leitura de placa e em caso de situação irregular, como furto, roubo ou documentação com irregularidades, já passa a informação para a PRE.

No trevo da Antarctica, na RS 240, em Montenegro, equipamento OCR vai fazer leitura de placas
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

Existe a expectativa da instalação de mais controladores de velocidade e OCR na região, como na RS 240 entre Capela de Santana e Portão, na RS 122 entre São Vendelino e Farroupilha e na RS 287 em Montenegro, já que tinham pardais nestes trechos. Mas isso deve ficar para um segundo lote. De acordo com o secretário de Logística e Transportes do Estado, Juvir Costella, os locais escolhidos são pontos críticos das estradas, definidos por estudos técnicos, para que os motoristas reduzam a velocidade e evitem acidentes.

Após a instalação, os equipamentos ainda precisam ser aferidos pelo Inmetro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here