Acidente ocorreu hoje pela manhã na ponte sobre o rio Caí na RS 240 Crédito: Daniel Klein

“Não deu para desviar. Não tinha para onde tirar. Poderia ter caído no rio”. A declaração foi de Osmario da Silva, de 59 anos, condutor do micro-ônibus envolvido em um acidente no início da manhã de hoje, quarta-feira, às 7h40, que resultou na morte do motorista de um automóvel Ford Fiesta, Adair Cleber Machado, de 46 anos.

Com 40 anos de profissão, Osmario diz que nunca tinha se envolvido num acidente. Faz cerca de dois anos que faz o transporte de funcionários da JBS (Frangosul). E era isso que estava fazendo hoje pela manhã. Levava 29 funcionários que tinham saído da fábrica e voltavam para casa em Capela de Santana. O motorista do coletivo não sabe por que o motorista do Fiesta teria invadido a pista contrária, ocasionando a colisão frontal. No micro-ônibus ninguém ficou ferido.

Outro motorista, Juliano Borges, 37 anos, de Canoas, trafegava para Estrela e chegou a ter o seu automóvel Gol atingido na lateral pelo Fiesta antes da colisão com o micro-ônibus. Ele confirma que o Fiesta invadiu a pista contrária, mas conseguiu desviar pela direita. “Já o ônibus não teve opção porque o Fiesta rodopiou na pista”, conta. Juliano diz que parou para socorrer a vítima.

“Fiquei preocupado porque vi um carrinho de criança atrás, mas ele tava sozinho no carro. Tava lúcido ainda. Olhou para mim. Mas quando o Samu chegou atestou que já estava sem vida”, completa.

Suspeita que o motorista do Fiesta tenha dormido na direção ou tido um mal súbito. “Passou para a outra pista de maneira repentina”, lembra. “Não estava em alta velocidade e não foi ultrapassagem”, informa.

O trânsito ficou bloqueado durante toda a manhã. Motoristas tiveram que desviar pela RS 124 em Pareci Novo ou pela RS 122 por São Sebastião do Caí. Linhas de ônibus, como da Viação Montenegro, que iam para São Leopoldo, foram suspensas pela manhã. Conforme a Polícia Rodoviária Estadual, os peritos do Instituto Geral de Perícias (IGP) chegaram ao local por volta de 11h. Só então foi divulgado o nome da vítima e às 12h40 o trânsito foi liberado. Segundo informações da Polícia Civil, Adair Cleber Machado era natural de Caxias do Sul e depois de morar em Igrejinha estaria residindo num sítio em Montenegro.

Deixe seu comentário