Acidente ocorreu na madrugada de hoje na RSC 287, em Montenegro - Crédito: Talis Ferreira

O motorista da Kombi, que colidiu com a moto na madrugada de hoje, sexta-feira, causando a morte do motociclista de 21 anos na RSC 287, em Montenegro, prestou depoimento na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Ele fugiu do local do acidente, mas a Polícia Civil recebeu denúncia de que uma Kombi branca, bastante amassada, estaria parada na rua São João, atrás da catedral (igreja Matriz). Como no local do acidente, perto da entrada do bairro Panorama, tinham vestígios de que o outro veículo envolvido seria de cor branca, e na moto tinham marcas de azul que são justamente a cor da moto, aumentou a suspeita de que teria participação na colisão.

Polícia recebeu denúncia de que Kombi amassada estava na Rua São João
– Crédito: Polícia Civil

Ao ser identificado, o motorista da Kombi confessou o seu envolvimento. “Ele confirmou participação no acidente. Informou que estava saindo da boate Dados e ingressou à esquerda em direção ao centro da cidade pela RSC 287. Em seguida disse que ouviu um barulho forte. Pelo tamanho do estrondo disse que imaginou até que fosse um caminhão. Mesmo assim contou que não parou. Só foi ver a gravidade do dano quando chegou à residência onde está parando. É um empreiteiro, da cidade de Caxias do Sul, de 51 anos, que está trabalhando numa obra na cidade”, informou o chefe de investigação, Alisson Castilhos.

O nome do motorista da Kombi não foi informado. Segundo a Polícia, ele disse que não viu que ocorreu a colisão da Kombi com a moto. Conforme a Polícia, ele confirmou que havia bebido cerveja na boate. A Polícia suspeita que por isso tenha fugido do local, acabando por escapar do flagrante de embriaguez ao volante. Após o depoimento, foi liberado. Mas vai responder a processo por homicídio de trânsito, com o agravante de fuga do local, omissão de socorro e possivelmente embriaguez. “Infelizmente a lei não permite que ele fique preso”, esclarece Alisson. A Polícia destaca a importância de a comunidade denunciar, como aconteceu neste caso em que foi informado de que tinha uma Kombi batida estacionada na área central e que se descobriu depois que era o veículo envolvido no acidente fatal.

Everton William dos Santos tinha 21 anos e deixou um filho de 1 ano e 9 meses
– Facebook/Reprodução

A vítima fatal, Everton William dos Santos, que trabalhava como motoboy, era bastante conhecido e estimado. Também já trabalhou em posto de lavagem e oficina. Morador da localidade de Faxinal, era casado e deixou um filho de 1 ano e 9 meses. Familiares e amigos estão consternados e revoltados com o acontecido. O corpo foi para o Instituto Médico Legal (IML) e só deve retornar no final da tarde, quando iniciará o velório. O sepultamento está previsto para amanhã.

Deixe seu comentário