Vagner Oliveira, de 28 anos, morador do Caí, deixou esposa e um filho de 1 ano - Reprodução/FN

Foi identificado como Vagner José Nunes de Oliveira, conhecido como “Zé”, de 28 anos, o motociclista que morreu em acidente na noite de ontem, sábado, dia 23, por volta de 19h50min, na altura do quilômetro 5 da RS 122, em São Sebastião do Caí.

Vagner Oliveira tinha 28 anos e trabalhava como motoboy e vigilante
– Facebook/Reprodução

Conforme familiares, Vagner era morador da Maçonaria, no bairro Conceição. Casado com Virgínia Frozi Oliveira, tinha um filho de 1 ano e 2 meses, Pedro Hugo, além de demais parentes e muitos amigos. Era bastante estimado e muito trabalhador. Trabalhava como vigilante no campus da UCS no Caí e também como motoboy na tele-entrega de lanches. Familiares e amigos estão muito consternados com a tragédia. A mãe e outros parentes moram também no Caí.

Um velório está previsto para a tarde de hoje, domingo, na capela mortuária da Funerária São Sebastião. E ainda nesta tarde o corpo será encaminhado para o município de Barros Cassal, no noroeste do Estado, onde moram demais familiares. O sepultamento, em Barros Cassal, deve acontecer amanhã, segunda-feira.

O acidente

O acidente envolveu três veículos na noite de ontem, sábado, perto da Madeireira Machiotto. Os Bombeiros Voluntários Caienses receberam o chamado às 19h53min. Uma unidade com três bombeiros se deslocaram até o local, assim como ambulâncias da EGR e Samu, mais viaturas da Brigada Militar e Polícia Rodoviária Estadual.

Acidente ocorreu na noite de sábado envolvendo três veículos
– Bombeiros/Reprodução

Conforme informações dos bombeiros, o acidente envolveu uma Kombi e uma motocicleta, de São Sebastião do Caí, além de um automóvel Citroen C4 Picasso com placas de Bom Princípio. O condutor da motocicleta não resistiu aos graves ferimentos e morreu no local. Ele estaria sem documentos e por isso demorou para ser identificado. Segundo os bombeiros, na Kombi o motorista não foi localizado no local. E a condutora do carro não se feriu.

A vítima fatal estava numa moto Honda CG 125 de cor azul. As circunstâncias do acidente ainda serão investigadas pela Polícia Civil, inclusive quanto ao condutor da Kombi, que teria evadido do local. As primeiras informações eram de que a Kombi estava no nome da Prefeitura do Caí. A reportagem apurou que a Kombi era da Prefeitura, mas foi vendida em leilão em junho do ano passado. Só que provavelmente o comprador não fez a transferência do veículo dentro do prazo e estaria circulando em situação irregular. A Polícia Rodoviária Estadual de Portão fez o registro do acidente na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de São Leopoldo.

Deixe seu comentário