Marco Aurélio Gomes da Silva, o “Marcão”, de 32 anos, morreu afogado no rio Caí, perto da barragem do Rio Branco - Reprodução/FN

Marco Aurélio Gomes da Silva, o “Marcão”, de 32 anos, está sendo velado na igreja Menino Jesus de Praga, na Vila Esperança (Trilhos), no bairro Senai, em Montenegro. O velório iniciou na madrugada desta quarta-feira, dia 15. O sepultamento está previsto para às 10 horas da manhã desta quarta-feira no Cemitério Municipal de Montenegro.

Corpo foi encontrado pelos mergulhadores na manhã de ontem perto da barragem do Rio Branco
– Crédito: Talis Ferreira

O corpo de Marco, que era natural de Montenegro, foi encontrado pelos bombeiros de Porto Alegre na manhã de ontem, terça-feira, dia 14, por volta de 9h30, nas águas do rio Caí, em Pareci Velho, perto da antiga barragem do Rio Branco. O local fica no município de Capela de Santana, mas próximo da divisa com Montenegro e São Sebastião do Caí. O afogamento ocorreu na tarde do dia anterior, segunda-feira, em torno de 16h.

Conforme a esposa, Daiana Cristina Flores, de 34 anos, na tarde de segunda-feira ela estava caminhando com o marido, mais dois filhos dela, de 12 e 11 anos, pela margem do rio Caí, próximo da antiga barragem do Rio Branco, em Pareci Velho (Capela de Santana). Segundo ela, os dois meninos teriam corrido e repentinamente entraram na água. Como estariam se afogando, mesmo sem saber nadar Marco pulou na água e conseguiu retirar os meninos, um deles inclusive portador de necessidades especiais. Segundo a esposa, ele conseguiu retirar os garotos do rio, mas aí acabou se afogando e desapareceu na água, não sendo mais localizado.

De acordo com a esposa, Marcão trabalhava no Curtume Nimo, em Costa da Serra, no interior de Montenegro. Ele aproveitou a folga para passear com a família, que reside no Pareci Velho, na margem da estrada da barragem. Anteriormente ele morou em Montenegro, sua cidade natal. Cerca de dois anos atrás a mesma família já tinha perdido tudo num incêndio de sua casa na localidade de Costa da Serra, no interior de Montenegro.

Os bombeiros de Portão, que atenderam a ocorrência, receberam o reforço da Companhia Especial de Busca e Salvamento (CEBS) de Porto Alegre. Logo que chegaram ao local, na manhã de ontem, os mergulhadores da capital já encontraram o corpo num local de cerca de 2 metros e meio de profundidade, distante em torno de 3 metros do ponto onde Marco teria se afogado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here