Reprodução/FN

Na manhã do próximo sábado, dia 15, entre 8h e 10h, vai ocorrer uma manifestação no trevo perto das pontes do Matiel. O local fica na divisa entre os municípios de São Sebastião do Caí, Pareci Novo e Harmonia onde Jean Lucas Martins, de 28 anos, morreu após acidente ocorrido na tarde do último domingo.

Conforme Julia Martins, irmã de Jean Lucas, vai ocorrer um protesto de forma pacífica, pedindo providências no cruzamento, principalmente com relação a falta de sinalização. “Para que não aconteça com outras famílias o que aconteceu com a nossa. Vamos pedir providências aos órgãos competentes, ou aos que deveriam ser e não são”, destaca o convite para a manifestação. Será colocado um banner no local, como forma de homenagear Jean e pedir mais segurança. Uma cruz, com o nome do rapaz, já foi colocada no cruzamento.

Jean Lucas foi sepultado na última quarta-feira, em Campo Bom, sua terra natal. Filho do casal de comerciantes Isabela e Jonas Mertins, proprietários da Lancheria e Mercearia D’Martins no Morro Santo Antônio, o rapaz morava em Harmonia faz cerca de 7 anos, época que também começou a trabalhar na Móveis Kappesberg, de Tupandi. A família decidiu doar todos os órgãos de Jean, o que poderá salvar a vida de oito pessoas.

O cruzamento é considerado bastante perigoso devido à falta de sinalização. No local já ocorreram vários acidentes e agora essa tragédia. O Daer, que é o responsável pelo trecho da ERS 124, prometeu providências, mas não informou quando isso vai ocorrer. Lamentavelmente meu irmão teve que morrer para fazerem alguma coisa”, lamenta Julia.

O acidente

Protesto e homenagem vão ocorrer no local do acidente
– Crédito: Bombeiros do Caí

Na tarde de domingo, em torno de 16h50, Jean trafegava pela ERS 124 numa moto Yamaha no sentido Harmonia/Caí. Ele iria se reunir com amigos no Caí. Ao passar pelo cruzamento, pouco antes das pontes, ocorreu a colisão com um automóvel Vectra, com placas de Montenegro, que atravessava a pista para acessar em direção ao Pareci. Após o impacto, Jean foi arremessado a uma distância de cerca de seis metros e sofreu graves ferimentos, como fratura exposta na perna e lesões no rosto e cabeça. Já a condutora do automóvel, de 72 anos, não teve ferimentos, mas ficou bastante abalada, lamentando o ocorrido.

Jean foi socorrido pelos Bombeiros Voluntários Caienses e encaminhado para o Hospital Sagrada Família, do Caí. Devido à gravidade, principalmente decorrente de um traumatismo craniano, ele foi removido para o Pronto Socorro de Canoas. Mas já estava inconsciente e chegou ao HPS em coma. Mesmo assim os familiares e amigos tinham esperança da sua recuperação e se formou uma grande corrente de orações. Entretanto, foi diagnosticada a sua morte cerebral. E em torno de 21h de segunda-feira um novo diagnóstico confirmou oficialmente o seu falecimento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here