Erickson Maurente tinha 22 anos - Facebook/Reprodução

Ainda em estado de choque, no final da manhã de ontem, sexta-feira, dia 8, a comunidade montenegrina se despediu de mais um jovem. A morte de Erickson Maurente, de 22 anos, na última quinta-feira, causou enorme consternação entre familiares e amigos. O rapaz era muito conhecido e estimado. O sepultamento aconteceu às 11 horas da manhã de ontem no Cemitério Municipal de Montenegro.

Nas redes sociais são muitas as homenagens a Erickson, demonstrando o quanto o jovem era querido pela comunidade. Um rapaz muito amado, cheio de planos, de vida, de sonhos.

Cada vez mais aumenta a preocupação com os casos de depressão e suicídio. Como no caso de Erickson, muitas vezes nem as pessoas mais próximas conseguem notar o sofrimento. A própria namorada, estudante de psicologia, em postagem no facebook, questionou: “como não percebi o que estava acontecendo bem na minha frente”. Muito abalada, Eduarda lembrou dos planos e falou da dor neste momento tão difícil. Os pais, Luiz Carlos e Rosane, irmão Jeferson, e demais familiares e um incontável número de amigos, também postaram mensagens, agradecendo o apoio e homenagens de todos e lembrando como Erickson era estimado. “Difícil de entender e compreender que com apenas 22 anos nos deixaste. Um menino que no seu sorriso traduzia e espalhava felicidades. Um menino que tinha o dom de conquistar amizades. Um menino batalhador, mas vencido pela dor”, lamentou o pai, Luiz Carlos.

É mais um jovem que se despediu precocemente. Isso mostra a necessidade de se falar e tratar mais sobre depressão e suicídio. Diariamente cerca 30 brasileiros tiram a própria vida e no mundo são quase 1 milhão de pessoas. A psicóloga Jaqueline Porto, coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Montenegro, destaca a necessidade de se falar mais sobre o tema, para reduzir o tabu e o preconceito sobre o suicídio. Por isso foi lançado o Setembro Amarelo – uma campanha de prevenção do suicídio, que destaca como tema “Falar é a melhor solução”. “Mas é importante ficar atento o ano inteiro”, alerta. Afinal, é uma questão de saúde pública, que leva muitas pessoas. “Não deve se ter vergonha de procurar ajuda”, alerta.

O contato com o CAPS, em Montenegro, é pelo telefone 3632 5317. Existe inclusive um telefone, de ligação gratuita, através do 188, do Centro de Valorização da Vida, que auxilia na prevenção do suicídio e dá atenção a pessoas que sofrem de ansiedade e depressão.

3 COMENTÁRIOS

    • Você era uma pessoa conhecida? Fazia parte do relacionamento? Acredito que não, já que o relacionamento que você diz ser abusivo era entre apenas DUAS pessoas. Se você não fazia parte deste casal então não deveria comentar idiotices em cima de uma notícia muito triste. Estude e aprenda o que é empatia. No dia que você perder alguém tão próximo e lhe disserem que você pode ser uma possível causa desta perda, aí você perceberá o quanto isso pode te machucar e acabar com a sua vida. Muita atenção as palavras!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here