Sidnei dos Santos esfaqueou a ex-esposa Rosane Oliveira quando ela ia para o trabalho  Crédito: Facebook/Reprodução

O caso de feminicídio, onde uma mulher foi morta a golpes de facão na frente dos filhos, na madrugada da última segunda-feira, em Tupandi, ganhou grande repercussão. O crime foi destaque nos principais noticiários, inclusive emissoras de televisão. Nas redes sociais, como de facebook e whatsApp, a revolta é muito grande, principalmente entre familiares, amigos e colegas da industriária Rosane Aires Oliveira, de 33 anos.

Por volta de 1h30 da madrugada de segunda-feira ela foi pega de surpresa quando saia do apartamento onde morava com os filhos, de 10 e 15 anos, na Rua São José do bairro Vida Nova. O ex-marido Sidnei Francisco dos Santos, 42 anos, sabia a rotina dela, que neste horário se dirigia ao trabalho na Móveis Kappesberg. Os dois tinham se separado faz cerca de um mês, quando Sidnei foi morar junto ao seu local de trabalho, numa granja de suínos. Armado de facão, ele acabou agredindo violentamente a ex-companheira, com vários golpes em diversas partes do corpo.

Rosane foi atacada quando se dirigia ao trabalho
– Reprodução/Facebook

Os filhos ouviram os gritos e presenciaram o ataque a mãe. O mais velho, Bruno, que é filho de um relacionamento anterior de Rosane, gritou por socorro. Um sobrinho, Maicon Oliveira Araújo, 19 anos, correu até o local, mas Rosane já estava sem vida. Ele conta que viu Sidnei se degolando, cortando o próprio pescoço, e ainda tentou impedi-lo o empurrando. Pegou a tia nos braços, mas ela não respirava mais. A cena era de filme de terror, com o casal caído no meio da rua, envolto em muito sangue. Sidnei ainda foi socorrido e levado em estado gravíssimo para o hospital. A Brigada Militar isolou o local para a realização de perícia e depois o corpo de Rosane foi encaminhado ao Instituto Médico Legal. Ela foi sepultada hoje no município de Diamante do Sul, no Paraná, sua terra natal. Os filhos e outros parentes viajaram para o Paraná. Ainda não se sabe com quem os meninos vão morar. Segundo familiares, os garotos querem continuar morando em Tupandi, pois gostam muito da cidade.

Ameaças, mas sem registros

Acusado usou um facão para cometer o crime
– Crédito: Brigada Militar

O casal tinha um relacionamento de mais de 10 anos. Eles vieram para Tupandi faz aproximadamente dois anos atrás de emprego. Nas redes sociais, em fotos e comentários de amigos, parecia um casal que se dava muito bem e se amava. Numa foto postada por ela em fevereiro do ano passado, amigos chegaram a comentar que era um casal perfeito. Mas as coisas mudaram nos últimos tempos, o que resultou na separação. Conforme parentes e vizinhos, ele continuava a ameaçando, por não aceitar a separação. Mas como não era violento, Rosane não temia que algo de mais grave pudesse acontecer. Só que aconteceu a tragédia. Além da ex-companheira, parentes chegaram a temer que pudesse também atacar os meninos. Inclusive teria deixado sua camisa e a bainha do facão ao lado da casa, o que indica que possivelmente tinha a intenção de cometer o crime quando ainda estivessem na casa.

Segundo conhecidos, Rosane era uma mulher guerreira, muito calma, correta e ótima mãe. Uma amiga conta que antes de sair para o trabalho, deixou tudo arrumado para os filhos: café da manhã na mesa e a carne para o almoço Era muito dedicada. Os filhos Bruno e Lucas estão desolados. O crime bárbaro tem gerado grande revolta e serve de alerta para mais um caso de feminicídio na região. A Polícia Civil é a responsável pela investigação.

A delegada Cleusa Spinato, titular da Delegacia da Mulher na região, alerta mais uma vez para a importância das mulheres registrarem os casos de ameaça e agressão, para receberem medidas protetivas. “Os familiares orientaram a vítima a fazer o registro de ameaça, mas ela não fez. Não se pode subestimar o risco”, afirma a delegada. Neste caso, se o acusado sobreviver, vai responder pelo crime de feminicídio, que tem penas mais altas. A tragédia repercute ainda mais em Tupandi porque fazia mais de 10 anos que o município não registrava um homicídio.

Deixe seu comentário