Na Casa de Carnes Costelão foram apreendidos mais de mil quilos de carne Reprodução/Internet

Estabelecimentos comerciais que vendem carnes estão sendo alvo de inspeções realizadas pela força-tarefa do Secretaria Estadual da Saúde para verificação das condições de higiene dos produtos vendidos.

As medidas são duras e, nestas inspeções, 50 pessoas foram presas em todo estado.
Na tarde de hoje, alguns estabelecimentos comerciais do Caí foram inspecionados. O que fez com que alguns deles fossem fechados temporariamente.

Conforme o Ministério Público, algumas normas não estavam, sendo completamente cumpridas por alguns estabelecimentos – como o Supermercado Flach e a Casa de Carnes Costelão.
Esses dois estabelecimentos foram fechados para a realização das inspeções, mas deverão voltar a funcionar normalmente amanhã (quarta-feira).

Segundo Valmor Flach, proprietário do Supermercado Flach, os técnicos apontaram observações quanto a questão estrutural e a limpeza. Por isso, o mercado fechou na tarde de hoje para fazer as adequações necessárias. Valmor considera que a vigilância e o rigor das medidas tomadas pela Secretaria da Saúde são necessárias para garantir o bom estado sanitário dos produtos comercializados.

O Supermercado Flach fechou as portas na tarde de hoje para fazer a adequação exigida pela fiscalização
Renato Klein/FN

Já na Casa de Carnes Costelão os comerciantes alegam que a irregularidade apurada pela fiscalização foi a de que o frigorifico que forneceu as carnes não poderia comercializar produtos para outros municípios. A fiscalização apreendeu mais de mil quilos de carne encontrada no estabelecimento. O Costelão deverá funcionar normalmente nesta quarta-feira.

Deixe seu comentário