Simulacro chamou a atenção no centro de Montenegro no domingo e repercutiu em vídeo nas redes sociais - Reprodução/FN

Logo após o anúncio dos resultados do segundo turno da eleição, no último domingo, 28 de outubro, houve muita comemoração nas ruas por parte de eleitores, simpatizantes e apoiadores das candidaturas de Jair Bolsonaro (PSL), que foi eleito presidente da República, e de Eduardo Leite (PSDB), que ganhou para governador do Estado.

Entre bandeiras e fogos, na comemoração no centro de Montenegro, próximo da Praça Rui Barbosa, chamou a atenção um homem, de aproximadamente 50 anos, com uma réplica (arma de brinquedo) de uma metralhadora. Mais pessoas também pegaram o simulacro para festejar. Vídeos da metralhadora de brinquedo foram divulgados nas redes sociais.

Além de polêmica, gerando debates sobre a forma de comemoração, o próprio homem que segurava a metralhadora de brinquedo acabou registrando uma ocorrência na Delegacia de Polícia. Ele informou que, em razão da divulgação do vídeo, estaria sofrendo ameaças.

O delegado regional do Vale do Caí, Marcelo Farias Pereira, informou que se tratava de um simulacro de airsoft (réplica de arma de ar), muito usado em jogos desportivos. Para o delegado foi uma brincadeira de mau gosto que não caiu bem e por isso o homem que usou a metralhadora de brinquedo na comemoração da eleição foi orientado que não fizesse isso de novo. Já quem postou algum tipo de ameaça pode responder a processo.

Deixe seu comentário