Brigada Militar efetuou prisão e prendeu acusados por volta da meia-noite - Crédito: BM

Pouco antes da meia-noite de ontem, quarta-feira, dia 27, um homem e uma mulher foram presos por tráfico de drogas em Montenegro, em mais uma ação da Brigada Militar.

Agentes do Setor de Inteligência da BM efetuavam diligências na Rua das Seringueiras, do bairro Senai, em razão de informações de que teria chegado uma grande quantidade de drogas em uma residência que já era monitorada pela suspeita de ser ponto de venda de tóxico. A guarnição verificou a aproximação de um veículo e um indivíduo saiu do interior da casa, indo em direção ao carro de onde desceu uma mulher. Segundo os PMs, ela alcançou uma quantia em dinheiro para o homem e recebeu três volumes. De imediato os agentes do Setor de Inteligência, com o apoio do policiamento ostensivo, efetuaram a abordagem dos dois suspeitos.

Conforme a Brigada, o veículo suspeito saiu em alta velocidade, sendo acompanhado por uma viatura. Após averiguação, foi constatado que o homem estava com uma mochila contendo um tijolo de maconha pesando 527 gramas, uma máquina de cartão de crédito, celular e 546 reais em dinheiro. Segundo a BM, a mulher informou que tinha vindo ao local num automóvel, buscar drogas junto com seu namorado, o qual ficou no carro que fugiu. Já o homem abordado entregou duas porções de maconha pesando 90 gramas e uma bucha de cocaína pesando 3 gramas para a mulher. Ao ser informado disse ainda que existiam mais drogas em sua casa. No local foi localizado um tijolo de maconha pesando 1 quilo e 182 gramas, uma bucha de cocaína de 48 gramas e mais algumas porções pequenas de maconha pesando 15 gramas, balança de precisão, faca, 87 reais em dinheiro. A mulher fez contato com o namorado que tinha fugido, o qual acompanhou a equipe até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). O motorista do carro também compareceu na DPPA.

Homem, de 21 anos, e a mulher, de 24, ambos moradores de Montenegro e acusados de tráfico, foram presos em flagrante e recolhidos ao sistema carcerário.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here