Bombeiros do Caí e de outras cidades trabalharam durante a madrugada no combate ao fogo - Crédito: Bombeiros do Caí

Mais uma vez os Bombeiros Voluntários da região e até de outros municípios deixaram de estar com seus familiares e amigos, num momento em que a maioria das pessoas estava confraternizando a chegada do novo ano, para combater um grande incêndio. Isso já tinha ocorrido no dia de Natal, 25 de dezembro, quando ocorreu um incêndio de grandes proporções num depósito da empresa Plastiweber, no Vale do Hermes, na Feliz.

Ontem pela tarde, terça-feira, 31 de dezembro, bombeiros voluntários de algumas cidades da região, como Bom Princípio e Feliz, já tinham atuado em razão do temporal que deixou casas destelhadas, derrubou árvores e postes. Já na parte da noite nova mobilização, desta vez num incêndio grande numa empresa do bairro São Martim, em São Sebastião do Caí. E tudo isso num momento que os Bombeiros Voluntários buscam apoio pela regularização no Estado. Uma portaria e normas técnicas podem prejudicar o atendimento, já que pelas determinações cidades com mais de 15 mil habitantes, como o Caí, não poderão contar com unidade dos bombeiros voluntários. Além disso, bombeiros voluntários estariam proibidos de atuar fora das suas cidades, o que impediria mobilizações como as ocorridas nesta madrugada e Natal, quando corporações de vários municípios combateram os grandes incêndios no Caí e na Feliz.

Destruição na fábrica de pallets

Fogo provocou perda total em empresa na margem da RS 122
– Crédito: Bombeiros do Caí

Durante a madrugada de hoje, quarta-feira, 1º de janeiro, além dos Bombeiros Voluntários Caienses, colegas de Bom Princípio, Feliz, Nova Petrópolis, Harmonia e Estância Velha também se deslocaram para combater as chamas numa empresa de pallets do bairro São Martim, no Caí.

Os bombeiros caienses foram acionados por volta de meia hora. Um leitor escreveu no facebook do Fato Novo que teria sido visto um foguete, dos silenciosos, subir e cair bem no meio da fábrica, iniciando as chamas que se alastraram rapidamente em meio  ao grande volume de madeira. Logo acionaram os bombeiros e foram também chegando reforços de outras cidades. Andrei Lima relatou ter visto algumas pessoas tentando retirar um caminhão e um cachorro, o que causava preocupação devido ao grande risco.

O trânsito ficou em meia pista na RS 122 em razão do trabalho dos bombeiros e da intensa fumaça. Os bombeiros trabalharam durante a madrugada, apagando o fogo intenso e depois fazendo o rescaldo. Conforme informações, na empresa houve perda total. As causas do incêndio ainda devem ser investigadas através da Polícia Civil e perícia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here