Comandante dos Bombeiros de Montenegro, o Tenente Glaiton da Silva Contreira, de 52 anos, foi morto em 25 de outubro em Sapiranga - Reprodução/FN

Um homem foi preso pela Polícia Civil de Sapiranga, quando prestava depoimento sobre a morte do comandante dos Bombeiros de Montenegro, tenente Glaiton da Silva Contreira, encontrado sem vida no início da noite de hoje, segunda-feira. Trata-se de um familiar, que é suspeito de envolvimento no homicídio. A Polícia não divulga ainda nome, mas segundo informações seria um enteado, de 25 anos, que se encontra detido. O motivo da morte seria uma disputa por patrimônio, relacionado a uma casa da família.

Conforme informações do jornal O Diário da Encosta da Serra, o delegado Fernando Branco, titular da DP de Sapiranga, confirma que há uma prisão relacionada ao caso, mas destaca que só poderá dar mais detalhes na sequência, pois ainda está no local onde o tenente foi encontrado morto, acompanhando o trabalho da perícia. Segundo as investigações, no celular do enteado havia pesquisas na internet sobre como dar facada em alguém, além de outras buscas suspeitas.

O tenente Contreira, de 52 anos, foi encontrado morto por volta das 19 horas, na Estrada Travessão Campo Bom, em Sapiranga, cidade onde morava. O local fica próximo da divisa com Campo Bom, numa área em que se extrai areia para construção. Ele estava desaparecido desde domingo, quando saiu para caminhar pelo centro da cidade e não foi mais visto. O corpo apresentava um corte profundo no pescoço e muito sangue no chão.

O tenente Contreira estava há um ano e meio no comando dos bombeiros militares de Montenegro, que atendem toda a região. E também comandava o quartel de Taquari.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here