Velório de Pedro Martini Neto acontece na Câmara de Vereadores e sepultamento será na manhã de segunda-feira - Crédito: Câmara de Vereadores da Feliz

O ex-prefeito Pedro Martini Neto, o Pitt Martini, faleceu na manhã deste domingo, dia 29, aos 72 anos de idade. Pitt, que foi também vereador, empresário, professor e importante liderança da Feliz e região, com ativa participação na comunidade, lutava contra um câncer. Conforme a Funerária Kiefer, o velório acontece na Câmara de Vereadores e o sepultamento está previsto para amanhã, segunda-feira, com missa de corpo presente na igreja católica às 8 horas da manhã, seguida de sepultamento no cemitério da comunidade.

Pitt Martini foi vice-prefeito, vereador, professor, empresário e teve grande participação na comunidade
– Crédito: Vale Feliz FM

Em maio deste ano Pitt Martini ainda foi homenageado na Câmara de Vereadores da Feliz, num evento marcado pela emoção, histórias e aplausos, dentro das comemorações dos 60 anos do município. Na ocasião, recebeu o título de cidadão benemérito da Feliz, por todo seu envolvimento comunitário e sua atuação como professor político e empresário. Ele recebeu a placa de homenagem das mãos do vereador Valdecir Kronitzky, após ter sua biografia lida pelo vereador Rafael Auler. Na ocasião, no uso da palavra, Pitt destacou a sua alegria em pode compartilhar o momento com a comunidade de Feliz a quem ele tanto se dedicou e esperava poder se dedicar muito mais, embora a sua saúde já estivesse bastante debilitada.

Biografia Pedro Martini Neto

Pedro Martini Neto nasceu em 4 de maio de 1945, na localidade de São Roque (Feliz), filho de Fernando Martiny e de Olívia Rambo Martini. Tinha 4 irmãos: Albano (falecido), Alba, Lore e Nelly.

Quando criança trabalhou na roça, ajudando seus pais.

Ainda adolescente saiu de casa, em busca de instrução. Foi seminarista por 6 anos, em Bom Princípio, Gravataí e Estrela.

Iniciou sua carreira profissional como professor Primário. Ministrou aulas nas localidades de Vale do Lobo, Picada Cará, e no município de Barão.

Ingressou na política, e em 1972 elegeu-se vereador pela Aliança Renovadora Nacional -ARENA.

Em 1973 foi convidado pelo então Prefeito Alfredo Spier para compor seu secretariado, tendo ocupado inicialmente a secretarias da Administração e, posteriormente, a Secretaria de Obras.

Em 1977, no governo de Alfredo Egydio Reinehr, novamente esteve à frente da Secretaria da Administração e, posteriormente, da secretaria de Minas e Energia. Neste período foram realizadas as obras de eletrificação rural de praticamente todo o interior do município de Feliz, que à época era composto também por Alto Feliz, Linha Nova e Vale Real.

Em 1978 casou-se com Odila Berti Martini, com quem teve dois filhos: Pedro Vitor Martini e Andrius Roberto Martini.

Foi presidente da Associação Juvenil São Roque, presidente do Festival do Chopp e da FENAMOR (Festa da Amora e do Morango).

Por muitos anos, foi também presidente do então Partido Democrático Social – PDS, que sucedeu a ARENA, atualmente Partido Progressita (PP). Nesta condição, atuou decisivamente para a construção da ponte sobre o rio Caí que interliga Picada Cará ao Bairro Vila Rica.

Na eleição de 1988 foi o vereador eleito com maior votação, obtendo 750 votos. Em sua legislatura, foi escolhido por seus pares como relator da Lei Orgânica do Município.

Em 1992 foi eleito vice-prefeito na chapa composta com Paulo Caye.

Foi incentivador e um dos responsáveis pela implantação do Corpo de Bombeiros Voluntários de Feliz, tendo conquistado junto ao Governo da Alemanha a doação de um caminhão para combate a incêndio, que é utilizado até os dias de hoje.

Na Assembleia Legislativa do Estado atuou como Assessor Parlamentar em mandatos dos deputados Roberto Athayde Cardona, Erni Petry, Kalil Sehbe e João Fischer.

Recentemente liderou movimento junto ao DAER para municipalização de parte da VRS 843 (Rodovia Feliz/Linha Nova), no trecho correspondente à Rua Alfredo Spier.

Dedicava-se ainda ao gerenciamento de duas empresas e ao cultivo das milhares de amizades que angariou ao longo de 72 anos de vida. (Fonte: Câmara de Vereadores de Feliz)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here