Populares localizaram o corpo de Natan Mariano hoje de manhã e depois os bombeiros fizeram a remoção - Crédito: Talis Ferreira

Está sendo um Natal triste para a família do jovem Natan Mariano. Hoje pela manhã, segunda-feira, dia 24, o corpo do rapaz, de 26 anos, foi encotrado no rio Caí, cerca de um quilômero abaixo do local onde tinha desaparecido no dia anterior.

Natan estava desaparacidado desde em torno de 10h30 da manhã de domingo, quando estaria junto ao cais do porto de Montenegro, na altura do clube Caça e Pesca. Não se sabe ao certo o que estaria fazendo. Pessoas que estavam com o rapaz dizem que ele estava pescando e após dizer que iria se lavar no rio acabou desaparecendo, não sendo mais localizado. A suspeita é que tenha escorregado e caído no rio, vindo a se afogar. Mas somente a necropsia do Instituto Médico Legal – IML, poderá elucidar a causa da morte.

A despedida
As buscas iniciaram logo por parte de populares e bombeiros de Montenegro. Depois chegaram os mergulhadores do Grupamento Especial de Busca e Salvamento de Porto Alegre. Já ao entardecer de domingo as buscas foram interrompidas devido a pouca visibilidade e os mergulhadores prometeram retomar na manhã do dia seguinte. Mas familiares e amigos de Natan, que estavam ansiosos, iniciaram buscas logo ao amanhecer, inclusive utilizando barcos, antes mesmo da chegada dos bombeiros e mergulhadores. E foram eles que encontraram o corpo preso em galhos de taquareiras, na margem do rio. Os bombeiros foram chamados e fizeram a remoção.

Morador do bairro Industrial, Natan trabalhava como frentista num posto de combustíveis. Bastante conhecido e estimado, sua morte causou grande consternação. O seu sepultamento está previsto para a manhã do feriado desta terça-feira, dia de Natal, às 10h, no cemitério municipal de Montenegro.

Deixe seu comentário