Crédito: Reprodução/FN

O prefeito de Barão, Cláudio Ferrari (PDT), sancionou duas leis municipais de iniciativa da Câmara de Vereadores que estabelecem uma política de incentivos para doadores voluntários de sangue. Com as redações, os doadores ficam isentos do pagamento de taxa de inscrição em concursos públicos realizados pela prefeitura e ganham desconto de 50% no valor do ingresso em qualquer evento oficial do Município. Para servidores públicos municipais, foi ampliada a liberação para até três dias anuais de licença para doação de sangue.

Para enquadramento nas leis, a pessoa deve realizar pelo menos três doações de sangue, no caso de homens, e duas, no caso de mulheres, no período de 12 meses antecedentes à solicitação de qualquer dos incentivos. O doador deverá sempre requisitar ao órgão que realizar a coleta a emissão de um certificado de doação voluntária de sangue, devendo constar nome completo, RG e CPF, bem como a data da doação, carimbo do órgão, assinatura do responsável e histórico das coletas.

A doação de sangue é um ato altruísta e totalmente voluntário que pode salvar vidas. Dependem desse ato solidário pessoas que se submetem a tratamentos planejados e intervenções médicas urgentes de grande porte e complexidade, como transfusões, transplantes e intervenções oncológicas. O sangue é imprescindível também para que pacientes com doenças crônicas graves – como Doença Falciforme e Talassemia – possam viver por mais tempo e com mais qualidade, além de ser de vital importância para tratar feridos em situações de emergência ou calamidades.

O Ministério da Saúde reforça a importância dos brasileiros adotarem a cultura solidária da doação regular e espontânea de sangue. O objetivo é manter os estoques sempre abastecidos e não apenas em datas específicas ou quando algum conhecido precisar. Uma única doação pode salvar a vida de até quatro pessoas e beneficiar qualquer paciente, independentemente de parentesco entre o doador e quem receberá a doação.

Deixe seu comentário