Marcelo Schneider foi um dos primeiros a se recuperar do coronavírus após 12 dias no CTI do Hospital Unimed - Crédito: Unimed

Quando o marido, Marcelo Schneider, 46 anos, deixou sua residência no centro de Harmonia, na tarde de 28 de março, para iniciar viagem ao norte do Estado para o transporte de uma carga viva, Cliceia Schneider, 38 anos, jamais poderia imaginar que menos de 24 horas depois receberia uma preocupante ligação. Do outro lado da linha, o companheiro relatava estar com falta de ar e calafrios e pedia por ajuda.

A essa altura, Marcelo estava em Iraí, há mais de 400 quilômetros de distância. Lá recebeu os primeiros atendimentos num hospital local. A empresa para a qual trabalha, alertada da situação, contatou com a prefeitura de Harmonia, que encaminhou uma ambulância para buscar o motorista profissional.

“Pelo que soube, no início, o atendimento foi mais para a febre, ele não chegou a ganhar oxigênio e isso pode ter comprometido os seus pulmões”, conta Cliceia, que vai poder rever o marido após 15 dias, neste domingo, quando estará finalizada a quarentena preventiva a que esteve submetida junto com os dois filhos do casal, de 13 e de cinco anos.

Tão logo Marcelo Schneider teve alta da CTI – e não UTI, faz questão de ressaltar Cliceia – para um quarto no Hospital da Unimed, em Montenegro, onde está internado desde o dia 30, falou por telefone com a esposa. “Ele disse estar se sentindo bem, mas precisa recuperar a força de seus pulmões. Eles sofreram demais”, conta.

Cliceia Schneider relata que Marcelo sofre com problemas de pressão alta e até pensou que no início os sintomas pudessem estar relacionados a isso. “A nossa maior preocupação não era a doença que ele tinha, se era a Covid-19 ou não, mas sim que ele se recuperasse”, reforça.

A esposa e os filhos do caminhoneiro não manifestaram qualquer sintoma do novo coronavírus. Cliceia recebeu relatos diários sobre a evolução do quadro de saúde do marido, mas sem detalhes quanto ao tratamento utilizado. Por isso, não soube informar se medicamentos como Cloroquina e Hidroxicloroquina foram fornecidos a Marcelo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here