Letras, molduras e crucifixos foram furtados de muitas sepulturas - Crédito: Prefeitura de Maratá

Mais dois cemitérios do Vale do Caí foram atacados por ladrões que furtaram objetos de sepulturas.

Fatos semelhantes já ocorreram em vários cemitérios da região. No sábado retrasado ocorreram furtos em Campestre Baixo, no interior de Salvador do Sul, com furtos de objetos metálicos como crucifixos, molduras e letras com nomes das pessoas sepultadas. O mesmo já tinha ocorrido no cemitério de Linha São Francisco, também em Salvador do Sul.

Já no último final de semana o fato se repetiu no cemitério de Linha Júlio de Castilhos, no município de Tupandi. Também foram atacados três cemitérios do município de Maratá, com danos em dezenas de túmulos. Os furtos foram verificados no cemitério do centro, Uricana e Vitória. O padre Cláudio Finkler diz que nunca houve furtos nestas proporções nos cemitérios de Maratá. “O que a igreja pode fazer e orientar às pessoas é que um registro seja feito na polícia”, sugere.

Empresas que trabalham com sepulturas já estão procurando utilizar outros materiais, que não são de interesse dos ladrões, evitando os furtos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here