Menina estava engasgada e policial fez a manobra de Heimlich que aprendeu na Academia de Polícia - Crédito: Guilherme Baptista/FN

O escrivão de polícia Rodolfo Frederico Kniest estava trabalhando na tarde da última sexta-feira, dia 6, na Delegacia Regional de Polícia, situada junto a DPPA, no bairro Timbaúva, em Montenegro. Por volta de 14h30, Rodolfo ouviu os gritos desesperados vindos da frente da Central de Polícia, na Avenida Júlio Renner (Via Dois). Um casal apavorado clamava por socorro, trazendo no colo um bebê de apenas sete meses de vida.

Logo Rodolfo percebeu que a menina tinha se engasgado. A traqueia estava bloqueada por algo que dificultava a respiração. Para evitar algo mais grave, o policial logo iniciou a manobra de Heimlich. Uma técnica que aprendi durante o curso na Academia de Polícia”, lembra. Com isso Rodolfo conseguiu desengasgar o bebê, que arrotou e logo retomou os sentidos. “Foi tudo muito rápido”, conta Rodolfo, que tem seis anos de atuação na Polícia Civil e nunca tinha vivido uma situação semelhante.

Após o resultado positivo do procedimento, Rodolfo aconselhou os pais a procurarem o atendimento médico. “Que bom que ela reagiu, voltou à cor e ficou tudo bem”, comemora.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here