Caiense postou no facebook o alertta com imagens de como ficou o seu celular - Facebook/Reprodução

Uma jovem moradora de São Sebastião do Caí levou um grande susto. Ela postou em sua página no facebook da internet imagens de seu celular que acabou explodindo a bateria. Por sorte não estava próxima e por isso não se feriu.

Caiense postou no facebook fotos de como ficou o seu telefone após a explosão, alertando sobre o risco dos acidentes
– Facebook/Reprodução

Denise Sig Kniest fez a postagem como alerta, o dia 6 de janeiro, citando que não estava carregando e nem mexendo no telefone. Mesmo assim a bateria do aparelho explodiu e derreteu. Alertou para as pessoas tomarem cuidado para não dormir com o aparelho perto da cama ou próximo de algum lugar vulnerável ao fogo. Vários foram os comentários no facebook, também alertando do perigo, que felizmente no caso de Denise resultou apenas em danos no aparelho, sem causar ferimentos.

Serve de alerta

Conforme reportagem da revista Super Interessante, tem sido registrados mais casos de “explosões de celulares”. Em alguns registros inclusive ocorreram pessoas feridas. Isso pode ocorrer em razão de um problema de fabricação, aquecimento excessivo da bateria ou outro motivo. Para evitar acidentes, a orientação é de usar baterias e recarregadores originais, não deixar o aparelho muito tempo ao sol, evitar umidade e quedas, e não sentar em cima do telefone.

A revista Veja também destacou o assunto em reportagem. Foi citado o caso de um enfermeiro de São Paulo que acabou tendo a perna queimada após o celular explodir em seu bolso. Mas o número de casos é bem pequeno se for considerado que o Brasil já supera 220 milhões de celulares. Mesmo assim o alerta é importante para evitar acidentes. Uma das orientações é de não deixar o celular na tomada depois que já estiver com a carga cheia, o que pode provocar alguma falha em razão do aquecimento da bateria. Já foram registrados, inclusive, casos mais graves, como da morte de pessoas. Em São Paulo, um rapaz de 22 anos sofreu uma parada cardíaca após receber um choque ao usar o celular conectado ao carregador. O mesmo ocorreu com um adolescente de 16 anos no Ceará. A reportagem de Veja citou ainda um caso ocorrido na China, onde uma criança de 12 anos ficou cega e perdeu um dedo da mão direito depois que o celular explodiu. E na Índia uma jovem de 18 anos morreu enquanto fazia uma ligação. Nestes casos o aparelho estava conectado a tomada, o que aumenta o risco. Não foi o caso do acidente com o celular da jovem caiense. Mas vale o alerta para tomar cuidados com os celulares, cada vez mais usados. A prevenção é importante para evitar acidentes e conseqüências mais graves.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here