Motorista de um Monza ficou preso as ferragens após colisão com caminhão na RS 240 Reprodução/FN

Um cachorro, que estava no banco traseiro de um automóvel Monza, pode ter causado o grave acidente que ocorreu na tarde de hoje, por volta de 15h30min, na altura do quilômetro 24 da ERS 240, em Capela de Santana, próximo de divisa com Montenegro. A colisão entre o Monza, com placas de Lindolfo Collor, e um caminhão Volkswagen, de Araricá, ocorreu numa reta, próximo das tendas da localidade de Pareci Velho.

Cachorro, que estava no banco traseiro, morreu no local Guilherme Baptista/FN

A colisão foi frontal. O Monza ficou destruído e o motorista Almir Dietrich Schütz, de 43 anos, foi encaminhado em estado grave pelo Samu ao Hospital Montenegro. No sentido oposto, Montenegro/Capela, vinha o caminhão dirigido por Rogério Markoski da Silva, 40 anos, que estava acompanhado de um passageiro. O caminhoneiro acredita que o motorista do carro possa ter se distraído com o cachorro e invadiu a pista contrária, ocasionando a colisão. Rogério diz que notou que o motorista do Monza inclusive não estaria olhando para a frente quando ocorreu o acidente. O cão da raça Rottweiler morreu no local, ficando na margem da pista. O motorista do carro ficou preso as ferragens, sendo retirado inconsciente pelos Bombeiros de Portão e equipe médica do Samu. O trânsito no local foi controlado pela Polícia Rodoviária Estadual, ficando bloqueado para o socorro à vítima e remoção dos veículos, o que causou um grande congestionamento até o final da tarde.

Caminhão ficou com danos na dianteira Guilherme Baptista/FN

1 COMENTÁRIO

  1. O cachorro causou o acidente? Quem estava dirigindo? Quem colocou o cão no banco traseiro sem os devidos cuidados? O cachorro foi retirado de dentro do carro e largado na margem da rodovia. Matéria muito mal escrita

Deixe seu comentário