Policiais estão em pontos estratégicos da cidade - Crédito: BM/Reprodução

Com o início das medidas de restrição de funcionamento a determinados estabelecimentos e serviços, instituídas através dos decretos do Poder Executivo Estadual (Estado de Calamidade Pública) e Municipal (Estado de Emergência), visando a contenção do coronavírus, a Brigada Militar de Montenegro lançou a Operação Montenegro mais Segura.

As ações de policiamento contam com efetivos policiais da Força Tática e polícia ostensiva, além de agentes de inteligência policial, prevendo uma série de ofensivas a fim de coibir furtos a estabelecimentos que estão fechados, bem como evitar roubos aos que estão abertos.

Brigada Militar está hoje em várias áreas comerciais do centro e da Timbaúva
– Crédito: BM/Reprodução

Conforme o tenente Daniel Augusto de Souza, comandante do 1º Pelotão da 1ª Cia do 5º BPM, responsável pelo policiamento ostensivo na cidade de Montenegro, foco na vigilância eletrônica, através das câmeras de videomonitoramento e visitas aos estabelecimentos, estão entre as estratégias desenvolvidas pelos policiais do 5º BPM. Segundo ele, a presença de policiais nos pontos mais sensíveis, tais como, entradas e saídas da cidade, é outra prática que está sendo adotada com maior frequência, assim como ações conjuntas com outros órgãos de segurança pública, como Prefeitura Municipal e Guarda Municipal, que visam garantir a segurança da comunidade. “A Brigada Militar de Montenegro está adotando todas as medidas possíveis para garantir a segurança da nossa comunidade. Estamos buscando junto a outros órgãos públicos e entidades privadas meios de lidar com esse momento difícil que estamos passando. A responsabilidade é de todos nós. A colaboração de todos é crucial para o enfrentamento da crise”, ressalta o tenente Daniel Augusto de Souza.

As ações da Brigada são diárias, em diferentes locais. “Estamos hoje dando seguimento a Operação Montenegro mais Segura, com os policiais priorizando as áreas comerciais (Bairros Centro e Timbaúva). As medidas são dinâmicas, ou seja, não há uma fixação de policiamento em um determinado estabelecimento, tampouco de se falar em desassistência às ocorrências ou comprometimento da segurança nos bairros mais afastados. O que devemos e vamos fazer é estabelecer algumas prioridades neste momento”, conclui o comandante do 1º Pelotão da 1ª Cia do 5º BPM.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here