Galpão que pegou fogo ficava bem ao lado da residência da família de Dionísio Fritsch - Renato Klein/FN

Graças à rápida ação dos Bombeiros Voluntários Caienses, no início da madrugada de ontem, sábado, a casa da família Fritsch também não foi destruída pelo fogo. Quando os bombeiros foram acionados, por volta de 1h20, o galpão, que funcionava também como depósito e ficava ao lado da moradia, já tinha sido consumido pelas chamas. Maquinários e um automóvel Gol também foram destruídos. A luta era para salvar a residência e os pertences do seu interior.

O galpão ficou destruído, mas os bombeiros evitaram maiores danos na casa e ninguém ficou ferido
– Renato Klein/FN

O galpão ficava muito perto da casa da família de Dionisio Fritsch, na Rua Canto Boa União, no bairro Rio Branco, em São Sebastião do Caí. Um dos filhos de seu Dionísio, chamado Adriano, acordou-se com o ruído de um estalido provocado pelo fogo e viu um clarão na janela. Ele alertou a família e correu para o galpão preocupado em salvar uma camionete Mercedes 710. Ele conseguiu, mas esse foi o único bem salvo no galpão. Todos os equipamentos existentes no prédio foram destruídos.  A ação muito rápida dos bombeiros evitou que a casa da família tivesse maiores danos. Na casa, as chamas atingiram somente parte do telhado e janelas.

Os prejuízos foram grandes e ainda estão sendo contabilizados. Felizmente a casa não teve grandes danos e ninguém ficou ferido. A causa do incêndio ainda é desconhecida.

Deixe seu comentário