Buscas ocorreram em seis cidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina - Crédito: Polícia Civil

A Polícia Civil deflagrou hoje, terça-feira, dia 9, a Operação Figueira, cumprindo 14 mandados de busca, apreensão e prisão em diversas cidades sobre o assassinato do taxista de Rolante, Sérgio Jaime Bernardes, de 64 anos. As ordens judiciais foram cumpridas em seis municípios, entre eles Feliz e Vale Real, além de Rolante, Portão, Arroio do Sal e Penha (Santa Catarina). Um mesmo investigado foi procurado na Feliz e no Vale Real, mas não foi localizado porque não tinha ninguém nas residências onde ocorreram as buscas. Em outras cidades, duas pessoas foram presas, além da apreensão de um revólver e drogas.

O taxista estava desaparecido desde o dia 28 de março, quando foi abordado por traficantes na Estrada Morro da Figueira, em Santo Antônio da Patrulha. Seu veículo, uma Spin, foi encontrado abandonado horas depois, na mesma estrada. Conforme a Polícia, logo os criminosos perceberam que o taxista não era o alvo da quadrilha. Mesmo tendo sido atacado por engano, foi levado para uma casa em Portão, onde teria sido torturado, morto e enterrado numa área verde. Os bandidos estariam atrás de informações sobre a venda de drogas na região. Após a Polícia prender dois traficantes, os criminosos decidiram desenterrar o corpo e levar até Canoas, onde incendiaram o carro.

Alem dos dois traficantes presos na semana passada, outras prisões ocorreram hoje em Portão e Rolante. Não foi revelado o nome do investigado que foi procurado na Feliz e Vale Real. E nem dos presos. Ao todo, cerca de 50 policiais civis participaram da operação. Um adolescente também estaria envolvido. As investigações estão concluídas, mas falta o cumprimento de prisões de alguns foragidos. A motivação seria a guerra entre facções ligadas ao tráfico, comandadas de dentro das penitenciárias.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here