Vídeo gravado pelos amigos dos animais mostra a situação aflitiva em que se encontravam os animais Reprodução/FN

Uma moradora do bairro São Martim ouvia, da sua casa, latidos desesperados vindos de um terreno vizinho. Isso já vinha acontecendo há semanas. Os latidos angustiantes vinham de longe e foi difícil de localizar. Por fim, o local foi descoberto por ela, há mais de meio quilômetro de distância da sua casa.

A situação dos cães era aflitiva. Eles estavam amarrados de maneira que não podiam alcançar os potes que continham água da chuva.

A salvadora dos cães tentou soltar os cachorros, mas não conseguiu, e resolveu comunicar o fato à Ong Vira Lata do Caí.

Um pequeno grupo de voluntários, liderado pela presidente Paola Mello, foi até o local no dia 12 de fevereiro e se deparou com uma cena extremamente angustiante: além dos cachorros estarem amarrados de um modo que os impedia de alcançar os potes de água, as cordas às quais os cães estavam amarrados eram curtas, de modo que eles não podiam sequer deitar. Além disso não havia comida para eles e nem abrigo contra as chuvas, que foram fortes e frequentes no início desse mês de fevereiro. Os cães foram entregues a amigos dos animais, que os acolheram. Se o início de fevereiro não fosse tão chuvoso, os cães certamente morreriam.

Os donos dos cachorros deverão ser levados à justiça para responder pelo crime de maus tratos aos animais.

Para qualquer denúncia de maus tratos contra os animais, o telefone de Paola Mello é o 98111-3840.

 

Vídeo feito pelos voluntários da Ong Vira Lata do Caí

Publicado por Viralata Do Caí em Sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

20

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here