Thaiane de Oliveira, de 29 anos, foi morta no dia 24 de julho - Reprodução/FN

Uma tragédia familiar, na madrugada dessa quarta-feira, dia 24, causou grande comoção na comunidade de Capela de Santana. Um policial militar teria matado, acidentalmente, com um disparo de arma de fogo a própria esposa ao imaginar que pudesse se tratar de indivíduo em ação suspeita dentro da residência do casal.

Thaiane de Oliveira, 29 anos, que trabalhava como agente comunitária de Saúde, foi encaminhada ao Hospital de Portão, mas teria chegado ao local já sem vida. O marido, em estado de choque, está sob cuidados psicológicos no Hospital da Brigada Militar, em Porto Alegre.

Conforme informações preliminares, o brigadiano teria desligado um disjuntor da casa por conta de uma tempestade. Ele teria sido despertado por barulhos dentro do imóvel e avistado um vulto, dando ordem para que o mesmo parasse. Contudo, a movimentação teria prosseguido e, temendo por sua segurança, o policial efetuou disparo com uma pístola .40. A bala atingiu a caixa torácica da esposa, que estaria com o celular nas mãos e teria levantado, possivelmente, para ir ao banheiro.

Por conta da morte da servidora pública, o prefeito de Capela de Santana, José Alfredo Machado (PP), decretou luto oficial de três dias. Comentários feitos na página do Município no Facebook reforçam que Thaiane era muito estimada pela comunidade, sendo considerada uma pessoa muito dedicada ao trabalho, alegre e carinhosa.

A investigação do caso deverá ser conduzida pela Delegacia de Polícia de Capela de Santana.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here